Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 24 de setembro de 2017

Após derrota em sua estreia, Mazola quer trabalhar psicológico dos jogadores

Um técnico diferente, mas igualmente determinado a fazer mais uma grande campanha com o CRB no Campeonato Brasileiro, indo além da 7ª colocação na Série B do ano passado. É assim que pode ser definida a edição 2017 de Mazola Júnior, que, após ser vice-campeão estadual pelo Vila Nova-GO, aceitou o convite para retornar ao Galo, com o torcedor regatiano a dispensar total confiança em sua terceira passagem pelo futebol alagoano.
Porém, a estreia do treinador campeão alagoano em 2016 não foi das melhores. A derrota por 2x1, e de virada, para o Criciúma-SC, em pleno Rei Pelé, não estava nos planos nem do mais reticente torcedor alvirrubro. Mesmo já tendo afirmado considerar o grupo atual ainda melhor do que o montado no ano passado, Mazola terá muito trabalho pela frente, na tentativa de dar novo ânimo ao elenco que vem de três derrotas consecutivas.
Portanto, o sinal de alerta começa a ganhar mais força, pois, foi com quatro revezes seguidos que a direção regatiana resolveu afastar o primeiro treinador da temporada - Léo Condé deu lugar a Dado Cavalcanti, que deixou o Galo de forma surpreendente, com a torcida, inclusive, a questionar a decisão pela nova mudança no comando técnico, apesar de a diretoria ter afirmado que a troca tinha como objetivo "chacoalhar" a equipe.
Na coletiva de imprensa após a derrota desse sábado, Mazola afirmou que o resultado se deu muito mais pelo fator psicológico do que por razão técnica - desfalcado, o Galo perdeu muitas oportunidades e estacionou na 13ª posição, diminuindo a distância para a zona de rebaixamento, que passou a ser de cinco pontos. E apesar de também enfrentar problema extra-campo - em virtude do recente falecimento de seu pai -, o treinador também conhecido pelo estilo "durão" garante não esmorecer na tentativa de ao menos repetir os números dos anos anteriores.
Em 2015 e 2016, Mazola contabilizou 102 partidas à frente do Galo. Foram 47 vitórias, 19 empates e 36 derrotas, perfazendo um aproveitamento de 52,28%. Com participação direta na montagem do elenco para a segunda divisão no ano passado, Mazola conseguiu manter seu time no G4 por várias rodadas, alimentando o sonho do acesso até o soar do gongo. Afinal, alcançou 58 pontos, somente cinco a menos que o Bahia, último classificado para a Série A. 
Por muito pouco também não engrenou uma sequência de nove jogos de invencibilidade, quebrada com a derrota para o Vasco por 2 a 1, no Rei Pelé, onde outros tropeços inesperados acabaram custando, no final, a tão sonhada classificação.
Este ano, mesmo tendo encontrado "outro" time, o treinador demonstra a mesma confiança, destacando também o trabalho desempenhado por seus antecessores. "Este time derrotou os líderes Internacional e América-MG. Tudo está muito próximo [em relação à tabela de classificação]. A Série B é um campeonato duríssimo. Vamos trabalhar para tentar adaptar os jogadores à minha forma de trabalho para que a gente consiga os resultados que desejamos", destacou Mazola em seu primeiro contato com a imprensa.
Treinador regatiano tenta quebrar série de três derrotas seguidas
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Ao todo, foram 17 jogadores contratados para a presente temporada, com o treinador reencontrando alguns remanescentes da campanha que encheu os olhos do torcedor alvirrubro. Cinco deles, inclusive, estiveram em campo nesse sábado: zagueiros Flávio Boaventura e Adalberto, laterais Marcos Martins e Diego, e atacante Neto Baiano. Além destes, outros seis seguem no Galo: os goleiros Cris e Juliano, o lateral Rafinha, o volante Olívio e o atacante Zé Carlos - os dois últimos, no entanto, cumprem suspensão.
Porém, há quem se ressinta da saída de jogadores como Matheus Galdezani (volante), Gérson Magrão (meia), Diego Jussani (zagueiro) e Maylson (atacante) - os três primeiros defenderam o Regatas na Série B do ano passado, enquanto o último foi negociado com time do exterior após o Estadual 2017.
Com ou sem as peças desejadas por muitos, certo é que o Galo já se prepara para dois grandes desafios longe de seu torcedor. Nesta terça-feira, às 19h15, a batalha será contra o Vila Nova-GO, no Estádio Serra Dourada. De lá, a delegação alvirrubra deve seguir direto para Londrina-PR, onde vai enfrentar, na sexta-feira (29), o time de mesmo nome, no Estádio do Café.
NM com Gazetaweb.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA