Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

No Almeidão, ASA não sai do zero contra Botafogo e é rebaixado para a Série D

O ASA está rebaixado para a Série D do Campeonato Brasileiro. Na triste noite desta sexta-feira (1º), o Alvinegro de Arapiraca voltou a campo para tentar o que não conseguiu em toda a Série C: vencer fora de casa. Porém, no Estádio Almeidão, em João Pessoa-PB, o Gigante se apequenou mais uma vez. Com o futebol mesquinho que o perseguiu durante toda a primeira fase, o Fantasma não saiu do zero contra o Botafogo e acabou se despedindo da competição com uma rodada de antecedência.

Isso porque, com apenas 13 pontos, o ASA não mais tem condições de deixar a lanterna do grupo A - hoje, o penúltimo colocado é o Moto Clube-MA, que soma 17 e ainda vai entrar em campo pela 17ª rodada, recebendo o Cuiabá-MT na tarde deste sábado.

Como entrou em campo precisando vencer, o ponto somado longe de casa de nada lhe serviu. Agora, resta ao ASA juntar os cacos para, ainda este ano, voltar as atenções para o Estadual, dando início a uma nova e árdua caminhada em 2018.

Porém, o time ainda precisa entrar em campo este ano, pela última rodada da fase de classificação, cumprindo tabela no próximo dia 09, quando vai receber o Confiança-SE, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. 

O Belo, por sua vez, foi a 18 pontos e se encontra, ao menos provisoriamente, na 8ª posição, à beira da degola. O time paraibano vai decidir a sorte também no sábado (09), contra o líder Sampaio Corrêa, no Maranhão.

O jogo


ASA deixou a desejar fora de casa; Gigante não vence há dois meses
FOTO: VICTOR HUGO/ASCOM ASA

O ASA entrou em campo com duas mudanças: Douglas no lugar do lateral-direito Everton, por opção do técnico Marcelo Vilar, e o volante Leanderson na vaga do meia Doda, lesionado. E mesmo precisando vencer, o time visitante logo se viu pressionado, com o Belo criando ao menos duas chances de abrir o placar até os oito minutos.

Aos 18, foi a vez de Dico receber pela direita e chutar rasteiro, no canto direito do goleiro, mas Carlão fez grande defesa, salvando o ASA em lance de puro reflexo. Mas não demorou muito e o Belo diminuiu o ritmo. A disputa seguiu pobre em emoção, até que, aos 47 minutos, o Gigante teve de processar sua primeira mudança - Juninho, lesionado, deu lugar a Bruno.

O Botafogo manteve o domínio da partida no segundo tempo, mas sem conseguir converter o volume de jogo em gol, enquanto o ASA, acuado, limitava-se a poucas jogadas de contragolpe. Para piorar, ambas as equipes retornaram com apenas 10 atletas cada, pois, o lateral Alysson e o zagueiro Fernando se desentenderam em disputa de bola e acabaram expulsos.

O time de Arapiraca voltou a mudar aos 19, quando Douglas saiu para a entrada de Everton. O ASA ainda esboçou uma reação dois minutos depois, após cruzamento da esquerda, quando a zaga do Belo afastou parcialmente e Leanderson pegou a sobra, chutando de primeira e vendo a bola passar perto do poste direito do goleiro Edson.



Porém, o ASA permaneceu preso à marcação e, aos 35, foi a vez de Jhulliam ser substituído pelo também atacante Kanu. O Botafogo, que já havia desperdiçado uma grande oportunidade com Marcinho, partiu para cima nos minutos finais e ainda jogou fora a chance de vencer em casa aos 40, quando o meia Cleyton (ex-CSA) fez boa jogada, livrou-se da marcação e chutou para grande defesa de Carlão, no último lance de efeito da partida.

NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário