Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 26 de agosto de 2017

De virada, CRB vence o Santa Cruz no Arruda: 2 a 1

FOTO: ALDO CARNEIRO
Em busca da reabilitação para não se distanciar ainda mais do G4, o CRB obteve um grande resultado fora de casa. E de virada, o que é bem melhor.
Contra o Santa Cruz, em jogo neste sábado, no Arruda debaixo de muita chuva, o Galo venceu por 2 a 1, em duelo válido pela 22ª rodada da Série B. Os gols regatianos foram de Tony e Chico, ambos no 2º tempo. Já o Santa marcou com Grafite, na etapa inicial.
Com este resultado, o Galo fica com 32 pontos e pula para a 7ª colocação na tabela. Agora, na próxima rodada, vai enfrentar o Oeste-SP, no dia 9 de setembro, às 19 horas, no Estádio Rei Pelé. 
Já o Santa Cruz vai até Natal encarar o ABC, na Arena das Dunas, no mesmo dia e horário. O Tricolor pernambucano estaciona nos 23 pontos e caiu para a 18ª posição, ainda na zona da degola. Este foi o sétimo jogo sem vitórias do Tricolor pernambucano.
O jogo
O jogo foi muito fraco no 1º tempo. Nenhuma das duas equipes chegou a criar grandes oportunidades de gol. O tempo passava e somente aos 19 minutos foi que o CRB chegou bem pela esquerda, quando Chico foi lançado em velocidade e deu voltando para Edson Ratinho, mas ele chutou de primeira, sem pensar, e a bola foi longe do gol de Júlio César.
Aos 22 minutos, foi a vez do Santa responder. Derley chutou forte e rasteiro para o gol, mas o goleiro Edson Kölln segurou firme no centro da trave do Galo. Aos 29, em cobrança de falta para o CRB, Élvis cobrou, mas carimbou a barreira e, na sequência, Jorginho ainda arriscou de fora da área, mas a bola foi direto para fora.
O jogo seguia sem emoção. Eis que, aos 30 minutos, o Santa chegou com perigo. Grafite acionou Bruno Paulo pela direita e o meia chutou forte, obrigando o goleiro Edson Kölln a se esticar todo e fazer boa defesa, mandando para escanteio.
Mas se não foi desta vez que saiu o gol do Santa, a rede finalmente balançou aos 32 minutos. Em lance de impedimento, a defesa do CRB deu bobeira e Grafite, sozinho, foi na marca do pênalti e cabeceou no canto direito, sem chance para o goleiro do Galo, que ainda chegou a tocar a bola: 1 a 0.
O Santa Cruz se empolgou depois do gol e passou a pressionar. Em cruzamento da direita de Nininho, Edson Kölln não achou nada pelo alto e, na sequência, a zaga do Galo fez o corte na hora certa, livrando o perigo.

Santa Cruz 1x2 CRB
Confira os gols do jogo no Estádio do Arruda
Já aos 40 minutos, Flávio Boaventura foi tentar cortar a bola para a lateral, mas furou feio. A sorte foi que o goleiro Edson Kölln ficou a com a redonda e salvou a vida do zagueiro regatiano. E o Santa Cruz chegou com perigo dois minutos depois, quando Grafite dominou de costas para o gol e rolou a bola para Bruno Paulo, que arriscou o chute de fora da área, mas mandou a redonda nas mãos do goleiro alvirrubro.
O CRB ainda arriscou aos 46 minutos, em cabeceio de Edson Ratinho, que mandou por cima do gol de Júlio César.
Virada no segundo tempo
No segundo tempo, o Santa chegou mostrando as garras logo aos 3 minutos. Em jogada pela direita, e novamente com João Paulo, o meia cruzou na pequena área, mas Edson Kölln afastou o perigo pelo alto.
Mas o Galo, mais organizado em campo, chegou ao empate aos 14 minutos com um golaço do meia Tony, que havia entrado no lugar do lateral Eduardo. Ele dominou a bola perto da meia lua, ajeitou de direita e mandou um balaço de fora da área, sem chance de defesa para o goleiro Júlio César. A bola ainda tocou a trave esquerda e Tony comemorou seu primeiro gol com a camisa do Galo: 1x0. 

Neto Baiano fez boa partida contra antigo rival pernambucano
FOTO: MARLON COSTA/PERNAMBUCO PRESS
Aos 17 minutos, o Tricolor chegou após cruzamento pela esquerda, mas o goleiro regatiano se esticou todo no segundo pau, afastando a bola com a ponta dos dedos.
O gol deu moral ao CRB, que partiu em busca do gol da virada, mesmo debaixo de forte chuva, o que prejudicou o gramado do Arruda.
Já aos 24 minutos, o time visitante investiu novamente. Chico foi lançado em velocidade pela esquerda, fintou o marcador e cruzou, mas Anderson Salles salvou o Santa com um carrinho, mandando a bola para a linha de fundo.
O Santa assustou aos 27. Em mais uma bobeira da zaga regatiana, Ricardo Bueno dominou pela direita e chutou forte da entrada da área, mas a bola foi para fora, à esquerda do goleiro Júlio César.
O jogo era lá e cá. Aos 31 minutos, em cobrança de falta para o CRB, Neto Baiano chutou forte, tomando uma boa distância, mas viu a redonda bater no travessão e ir para fora, perdendo-se pela linha de fundo. Porém, a lamentação de Baiano daria lugar, pouco depois, à euforia do segundo gol.
Aos 43 minutos, após boa jogada pela direita, o próprio Neto Baiano venceu a marcação e cruzou no segundo pau, onde estava o estreante Marion. O companheiro de ataque de Neto escorou para Chico, que, livre de marcação, só teve o trabalho de cabecear no canto esquerdo do goleiro, garantindo a vitória regatiana: 2 a 1.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA