Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 12 de agosto de 2017

ASA perde para o Salgueiro-PE por 2x0 e segue na lanterna da Série C

O ASA precisava vencer para deixar a zona de rebaixamento da Série C do Campeonato Brasileiro, jogando na noite deste sábado, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro-PE. 
Após a derrota do Confiança-SE para o Sampaio Corrêa, no Maranhão, o Fantasma dependia apenas de si para saltar duas posições na tabela, mas acabou novamente derrotado, desta vez pelo placar de 2x0, e se complicou ainda mais na classificação. 
É que, com apenas 12 pontos em 14 partidas, o time alvinegro vai permanecer na última colocação ao menos por mais uma longa semana até seu próximo compromisso.
Agora, a equipe comandada por Marcelo Vilar - que teve o volante Nata expulso após entrar no segundo tempo da partida - já começa a voltar suas atenções para o duelo contra o Moto Club-MA, domingo que vem, no Municipal de Arapiraca. Até lá, o treinador alvinegro terá muito trabalho para renovar os ânimos do grupo que não sabe o que é vitória já há seis jogos (três derrotas e três empates).
O Salgueiro, por sua vez, foi a 20 pontos e assumiu a 4ª colocação, graças à derrota do Remo para o CSA, também neste sábado. O Carcará pernambucano vai voltar a campo também no próximo domingo, quando terá pela frente o Cuiabá-MT, na Arena Pantanal.
O jogo
O ASA entrou em campo com dois desfalques: o lateral Thiaguinho, lesionado, e o meia Doda, suspenso. Em compensação, o lateral Airton voltou ao time, com Rafael Tavares assumindo uma vaga no setor de meio-campo. Porém, quando a bola rolou, o Alvinegro acabou surpreendido logo aos seis minutos, quando o atacante Jean Carlos recebeu em velocidade pela esquerda, na falha do zagueiro Eron, e tocou sem chance para o goleiro Carlão: 1x0.
O gol abalou o time visitante, que tinha muita dificuldade para sair jogando. Tanto que a única boa chance do ASA em toda a primeira etapa saiu somente aos 29 minutos, em chute de Jhulliam, quando o atacante Kanu já havia entrado no lugar do volante Mazinho.
Pouco depois, aos 33, o Carcará ainda teve a chance de ampliar a vantagem em cobrança de falta de longa distância. Moreilândia foi para a bola e chutou forte, no cantinho direito de Carlão, que salvou o ASA, espalmando para escanteio.
E o Gigante até esboçou alguma reação no segundo tempo, mas viu o Salgueiro seguir criando as melhores chances, como aos 24 minutos, em finalização do meia Cássio, com Carlão fazendo mais uma grande defesa.  
Um minuto depois, Leanderson deu lugar ao também volante Nata, mas o ASA seguiu preso à marcação, com o próprio Nata vindo a ser expulso, após receber o segundo cartão amarelo, cinco minutos depois. Com um homem a menos, Marcelo Vilar foi obrigado a processar sua última substituição, colocando, aos 31, o volante Gaspar na vaga de Kanu.
Já aos 37, o Salgueiro acabou chegando ao segundo gol. Álvaro chutou e Carlão fez defesa espetacular, mas, no bate-rebate, o volante Rodolfo ficou com a sobra e finalizou no canto direito do goleiro alvinegro, aumentando a vantagem pernambucana: 2x0.
Nos minutos finais, o time de Salgueiro tratou de administrar o resultado, gastando o tempo do jogo até o apito final do árbitro potiguar Pablo Ramon Gonçalves.
NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA