Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 23 de julho de 2017

CRB empata com Guarani por 1x1 e cai para 5ª colocação na Série B do Brasileiro

FOTO: AILTON CRUZ/
O CRB conseguiu, na noite deste sábado, o segundo empate consecutivo na Série B do Campeonato Brasileiro. Só que desta vez o 1x1 teve sabor de derrota porque o Galo deixou escapar a vitória aos 49 minutos do 2º tempo.
Detalhe que a abertura do placar também foi nos acréscimos. Zagueiro Adalberto marcou para o CRB e o também zagueiro Diego Jussani, ex-regatiano, deixou tudo igual. Além da frustração de sofrer o empate quando o apito final se aproximava, o CRB saiu do G4, sendo superado pelo Vila Nova, que nesta tarde ganhou do Internacional por 2x1. Com 25 pontos para o CRB e 26 para o Vila, estas duas equipes invertem as posições na tábua de classificação.
O Guarani é vice-líder, com 28 pontos, e agora vem a 17ª rodada, quando no sábado (29) o CRB enfrenta o Goiás no Serra Dourada, enquanto que o Guarani vai receber a visita do Londrina. Estes jogos estão marcados para as 16h30.
Como foi
A partida começou com o Guarani com marcação forte no meio de campo, pois atuou com três volantes quase que todo o tempo. Além disso, adiantou seu time, dificultando mais ainda as ações do CRB, que só começou a aparecer no jogo após os 30 minutos.
O goleiro Edson Kölln foi exigido na etapa inicial. Em uma delas, já próximo de o intervalo começar, ele defendeu cabeçada do meia Fumagalli. Do lado do CRB, bom momento foi aos 33 minutos, quando o meia Chico centrou para o também cabeceio do lateral-direito Marcos Martins, com a bola passando muito perto da meta bugrina.
O 2º tempo começou com o Bugre assustando. Aos 2 minutos o volante Auremir avançou e da intermediária soltou a bomba. Para sorte de Kölln, a bola ganhou altura.

Torcida regatiana comemora vantagem, mas que só durou três minutos
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
O CRB, que voltou com Neto Baiano em lugar de Erick Salles, portanto ficando com dois centroavantes, passou a se mostrar mais presente no ataque. O objetivo era aproveitar as jogadas de lateral, que começaram a aparecer nos minutos finais do 1º tempo. Só que o Guarani foi também anulando esta jogada e aos 13 minutos pôde ter aberto o placar com o atacante Caíque, que na pequena área adversária tirou do goleiro regatiano, mas o toque foi para linha de fundo.
Aos 25 minutos um lance que os jogadores do CRB pediram pênalti: meia Chico lançou para a área do Guarani, lateral-esquerdo Gilton fez o corte e neste momento a bola bateu na mão do armador Richarlyson. O árbitro Grazianni Maciel entendeu como sem intenção.
A partir dos 30 minutos o Guarani se fechou mais ainda, visando o ponto fora de casa. Isso fez com que o CRB se lançasse mais ao ataque e aos 45 minutos desperdiçou grande oportunidade para pular à frente do marcador: em mais um centro para a área do Guarani, atacante Neto Baiano só conseguiu tocar de raspão na bola, que se perdeu pela linha de fundo.
Mas, um minuto depois o Galo foi premiado: cobrança de escanteio, a bola foi tocada para Elvis, substituto de Zé Carlos, que saiu o centro para o cabeceio para baixo do zagueiro Adalberto, que acabou recebendo o amarelo por se exceder na comemoração do gol.

Ex-regatiano Diego Jussani evitou a derrota do Guarani
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
Mas quando tudo se encaminhava para mais uma vitória do Galo, veio uma falta contra sua meta e aos 49 minutos o Bugre empatou, com o também zagueiro Diego Jussani tirando proveito de bate-rebate para tocar para o fundo da meta defendida por Edson Kölln.
Ainda teve mais dois minutos de acréscimos. Porém, as surpresas ficaram por aí.
NM com Francisco Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA