Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 4 de julho de 2017

A era Salmo Valentim chegou ao fim na arbitragem pernambucana

Foram quase três anos comandando o comitê de árbitros pernambucano. Dos cinco que lá esteve, Salmo Valentim conseguiu seu maior objetivo, transformar a arbitragem do seu Estado em excelência, implantando principalmente os pilares mental e social com a participação efetiva das competentes Bárbara Gayo e Neide Zaidan, psicóloga e assistente social da CEAF/PE. Não podemos esquecer que tamanho sucesso contou ainda com o apoio e logística de Erich Bandeira e Francisco Domingos. Mas o legado de Valentim não ficou só nisso, ambicioso e perfeccionista,  realizou vários cursos, palestras, seminários e treinamentos específicos com presenças especiais de instrutores nacionais e internacionais.

Mas como todo ciclo chega ao fim, a era Salmo Valentim, terminou na noite da última segunda-feira(4) após uma longa reunião com a diretoria da FPF, a quem Salmo sempre reverenciou o apoio incondicional do Presidente Dr. Evandro Carvalho, seguido de uma emocionada despedida com o grupo de árbitros local.

Acompanhei todo este período de perto e vi a transformação deste grupo, coisa jamais vista em um outro nestes quase dez anos ao lado da arbitragem nacional. A cada curso, cada teste, em cada encontro, víamos mais motivação, empenho e o mais importante, cumplicidade entre os membros.
Acompanhando Salmo e a Comissão em 2013
na inauguração da Arena PE

Mesclando a experiência com a juventude, Salmo conseguiu revelar vários árbitros, como é o caso dos promissores José Woshington(Central) e Fabrício Leite(assistente) dentre outros e ainda quebrou um tabu, ao escalar após mais de 25 anos, uma árbitra em um  "Clássico das Multidões", Deborah Cecília, em sua gestão comandou Sport e Santa Cruz , jogo válido pelo Campeonato Pernambucano deste ano.


Como deu para perceber neste texto, são muitas coisas boas que aconteceram na gestão de Salmo Valentim, mas nada disso fez com que o agora ex-Presidente da CEAF revogasse a sua decisão, que por sinal, nos trouxe uma grande surpresa, já que normalmente um Presidente de Comissão é retirado do cargo e não pedindo para sair.

Em Pernambuco fala-se que além do seu imenso legado, Valentim ainda conseguiu deixar a CEAF com um sucessor, é assim que todos olham para o árbitro atuante, Emerson Sobral, que na minha opinião seria um grande nome para sucede-lo, já que Sobral comunga dos mesmos pensamentos e critérios de como se comanda uma comissão. Na visão de muitos, a sua chegada daria um ar de continuidade do trabalho executado até agora.

A Arbitragem Pernambucana desejamos toda sorte do mundo, e ao Salmo Valentim nossos votos de que na sua próxima missão ele consiga ser tão vitorioso quanto foi nessa, tão profissional quanto foi a frente do comitê de árbitros de Pernambuco.

NM com Apito Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA