Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 6 de maio de 2017

Mais de 700 militares farão a segurança na final do Campeonato Alagoano

ASCOM CSA
Uma reunião realizada na tarde desta sexta-feira (05), no Comando de Policiamento da Capital (CPC), definiu que mais de 700 policiais militares farão a segurança dos torcedores, dentro e fora do Estádio Rei Pelé, durante a final do Campeonato Alagoano, no próximo domingo (7). O contingente será dividido entre militares que atuarão dentro e fora do Trapichão, além de em pontos considerados estratégicos da cidade. São esperados 16 mil torcedores do CSA para a partida.
De acordo com a assessoria da PM, 311 policiais militares estarão distribuídos dentro e no entorno do Rei Pelé. Além destes militares, o contingente contará, ainda, com 60 policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), que estarão dentro de campo para evitar possíveis invasões, com o policiamento também fazendo a segurança, no mesmo dia, nos locais de prova do Concurso da Prefeitura de Maceió.
"Estamos com o planejamento para a partida e também para o concurso, sem prejudicar o contingente diário da capital. O secretário [de Segurança Pública, coronel Lima Júnior] já autorizou utilizarmos, inclusive, as equipes da força-tarefa neste domingo", explicou o comandante do CPC, coronel Neyvaldo.
Ainda segundo o comandante, mais 400 militares estarão circulando pela cidade, a fim de evitar evitar possíveis confrontos entre torcidas, além de atos de vandalismo, sobretudo em coletivos, com a polícia também presente nos corredores de ônibus.
"Todos os coletivos que estiverem se deslocando para o Estádio Rei Pelé e nos quais visualizarmos torcedores serão parados, com todos os passageiros sendo revistados. Tudo isso tem como objetivo garantir a paz e a tranquilidade para este dia festivo", comentou.
Torcida do CRB
Devido à decisão judicial que versa sobre torcida única para jogos entre CSA e CRB no Estadual, as torcidas organizadas do CRB - que vão assistir à partida somente pela tela da TV Gazeta - informaram à Polícia Militar que deverão se concentrar em dois pontos da cidade, não informados. Ambas as localidades serão monitoradas pela PM.
O comandante do CPC, coronel Neyvaldo, afirmou também que se reuniu com os dirigentes do CRB para que, caso o time seja campeão, os jogadores do elenco regatiano evitem provocar os atletas do CSA e a torcida adversária.
"Se o CSA for campeão, o cenário será um, por se tratar do time mandante e com a torcida presente no estádio. Caso o CRB se consagre campeão, teremos 16 mil torcedores azulinos frustrados e possivelmente revoltados. Portanto, qualquer provocação poderá resultar em conflito. Por isso, pedimos que todos ajam com bom senso", disse.
NM com Rafael Maynart

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA