Image Map
Image Map
Image Map

segunda-feira, 27 de março de 2017

"Tem que acabar", diz Léo Condé sobre má fase do ataque regatiano

O segundo clássico entre CRB e CSA pela primeira fase do Campeonato Alagoano acabou mais uma vez empatado, na tarde deste domingo (26), no Estádio Rei Pelé. O Galo terminou a primeira fase como líder do seu grupo e com a terceira posição na classificação geral.
E embora tenha conseguido uma classificação inconteste, o time regatiano não tem convencido nas últimas partidas. Reflexo disso está na "seca" de gols da equipe alvirrubra, que não marca já há quatro partidas. 

Após o clássico, o comandante regatiano comentou o resultado e falou sobre o aproveitamento do seu ataque na temporada.
"A equipe apresentou um poder de reação. Conseguimos fazer um jogo de imposição desde o início. Criamos boas situações de gol, e eles [CSA] tiveram umas duas chances de contra-ataque. Saio triste por não ter conseguido a vitória, mas satisfeito com o poder de reação que nossa equipe apresentou. Espero eu que, neste hexagonal, possamos entrar com a mesma postura diante do adversário, para que tenhamos mais qualidade. Mas, de um modo geral, tenho certeza de que esta equipe chegará forte, em busca do tricampeonato", analisou.
Para Condé, o time voltou a criar boas chances, assim como aconteceu contra o Itabaiana-SE, no mesmo Rei Pelé - pela Copa do Nordeste, o Galo também não saiu do zero, quarta-feira passada, e acabou eliminado da competição regional.
"Vamos continuar focando nisto, para continuarmos criando chances de gols. Não é possível que vamos ter esta quantidade toda de chances, sem que o gol saia. Nossos atletas podem estar ansiosos em determinado momento da partida, mas acredito que esta fase vai passar. Nossos jogadores de frente vão voltar a fazer os gols", disse, confiante.
Após a partida, a Federação Alagoana de Futebol (FAF) divulgou a tabela do hexagonal. E o primeiro confronto do Galo será na próxima quinta-feira (30), às 20h, no Estádio Rei Pelé, contra o Murici. Este será o último jogo de portões fechados à torcida regatiana, findando, assim, a punição imposta pelo STJD.
NM com Marcio Chagas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA SOLIDÁRIO