Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 16 de março de 2017

Marta obtém nacionalidade sueca e pretende morar no país ao fim da carreira

Grande estrela do futebol feminino brasileiro, Marta agora é também sueca. A cinco vezes eleita melhor do mundo conseguiu seu passaporte sueco na terça-feira, depois de dez anos de residência no país escandinavo. 

A jogadora continuará, contudo, atuando pela seleção do Brasil, normalmente.

"Quero poder viver a longo prazo na Suécia. Eu gosto de tudo na Suécia e agora terei a possibilidade de continuar vivendo aqui quando encerrar minha carreira", afirmou Marta ao jornal "Sydsvenskan".

A craque de 31 anos deixou o Brasil muito jovem, em 2004, para jogar em Umeå. Sem considerar os pequenos intervalos em que atuou nos Estados Unidos e no Brasil, Marta disputou dez temporadas na Suécia, e está pronta para a 11ª com o Rosengård, clube de Malmo, que defende desde 2014.

"Me sinto sueca também. Estou super feliz de ter feito agora", disse ela, em referência a ter obtido o passaporte sueco, exibindo o documento de naturalização, com data de 9 de março, ao jornal.

Em 2015, durante a Copa do Mundo feminina no Canadá, Marta havia falado ao espnW sobre o desejo de obter o passaporte sueco. "Eu considero como a minha segunda casa, então é uma opção que eu tenho de talvez morar na Suécia quando parar de jogar", disse. "Preciso destas duas opções."

Apesar da novidade, Marta mantém a nacionalidade brasileira e nunca vestirá a camisa da Suécia no futebol. "Não pode, nem quer mudar de seleção nacional", publicou o "Sydsvenskan".

NM com ESPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA