Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

quinta-feira, 23 de março de 2017

Cleyton, Panda, Jeferson... Titulares na Série D perdem vaga no time do CSA

Os resultados na Copa do Nordeste e Copa do Brasil tiveram consequências no CSA. Entre as principais, os jogadores titulares na campanha da Série D perderam espaço com o técnico Oliveira Canindé. Peças importantes no acesso à Série C figuram entre os reservas nos últimos jogos. Na vaga deles, os reforços da temporada surgem como alternativa.
O CSA iniciou a última partida, contra o ABC, com Mota; Celsinho, Thales, Douglas Marques e Rayro; Dawhan, Everton Heleno, Marcos Antonio e Daniel Costa; Alex Henrique e Jacó. Quatro jogadores dessa escalação participaram da Série D e os outros sete foram contratados para a atual temporada.
Defesa diferente
Em 2017, o CSA jogou até o momento a mesma quantidade de partidas da Série D, 16 vezes. A base defensiva foi bem alterada durante esse começo de ano. Na Série D, o goleiro Jeferson, os laterais Denilson e Rafinha e os zagueiros Leandro Souza e Douglas Marques jogaram juntos em nove partidas. No ano, eles formaram a defesa apenas nos três primeiros jogos.
Leandro Souza, zagueiro do CSA (Foto: Alisson Frazão / Ascom CSA)Experiente e capitão, Leandro Souza ficou na reserva para Thales (Foto: Alisson Frazão / Ascom CSA)

Jeferson jogou 11 partidas, mas viu Mota assumir a vaga no gol e começou a alternar entre a reserva ou não ser relacionado. Na Série D, Denilson não jogou apenas uma vez, quando cumpriu suspensão por ter sido expulso. No ano, o lateral entrou em campo cinco vezes e não teve continuidade após o primeiro clássico contra o CRB. Na esquerda, Rafinha sofreu lesão e perdeu espaço para Rayro. O zagueiro e capitão Leandro Souza também tem ficado entre os reservas. A expulsão contra o Itabaiana, fora de casa, fez Thales ficar com a vaga ao lado de Douglas Marques, que é o único remanescente no setor. 
Mexidas no meio
Cleyton foi decisivo na Série D. Em 12 jogos, foi titular todas as vezes, fez oito gols e acabou como vice-artilheiro da competição. O meia disputou a mesma quantidade de jogos no ano, apenas duas vezes a partida inteira, e fez três gols. O atacante Luis Soares, quando está disponível, tem sido a opção para a vaga do meia. Também na armação, Didira fez oito jogos na Série D, começou o ano como titular, mas perdeu espaço. Daniel Costa chegou e assumiu o lugar entre os titulares.
Homem da confiança de Canindé, o volante Panda perdeu lugar para Dawhan. Em dois clássicos contra o CRB, o jovem, de 20 anos, fortaleceu a marcação no meio e tem tido sequência no time titular. 
Panda, volante do CSA (Foto: Alisson Frazão /Ascom CSA)Panda tem Dawhan como principal concorrente no CSA (Foto: Alisson Frazão /Ascom CSA)


 NM com Rafael Brito

Nenhum comentário:

Postar um comentário