Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 23 de março de 2017

Cleyton, Panda, Jeferson... Titulares na Série D perdem vaga no time do CSA

Os resultados na Copa do Nordeste e Copa do Brasil tiveram consequências no CSA. Entre as principais, os jogadores titulares na campanha da Série D perderam espaço com o técnico Oliveira Canindé. Peças importantes no acesso à Série C figuram entre os reservas nos últimos jogos. Na vaga deles, os reforços da temporada surgem como alternativa.
O CSA iniciou a última partida, contra o ABC, com Mota; Celsinho, Thales, Douglas Marques e Rayro; Dawhan, Everton Heleno, Marcos Antonio e Daniel Costa; Alex Henrique e Jacó. Quatro jogadores dessa escalação participaram da Série D e os outros sete foram contratados para a atual temporada.
Defesa diferente
Em 2017, o CSA jogou até o momento a mesma quantidade de partidas da Série D, 16 vezes. A base defensiva foi bem alterada durante esse começo de ano. Na Série D, o goleiro Jeferson, os laterais Denilson e Rafinha e os zagueiros Leandro Souza e Douglas Marques jogaram juntos em nove partidas. No ano, eles formaram a defesa apenas nos três primeiros jogos.
Leandro Souza, zagueiro do CSA (Foto: Alisson Frazão / Ascom CSA)Experiente e capitão, Leandro Souza ficou na reserva para Thales (Foto: Alisson Frazão / Ascom CSA)

Jeferson jogou 11 partidas, mas viu Mota assumir a vaga no gol e começou a alternar entre a reserva ou não ser relacionado. Na Série D, Denilson não jogou apenas uma vez, quando cumpriu suspensão por ter sido expulso. No ano, o lateral entrou em campo cinco vezes e não teve continuidade após o primeiro clássico contra o CRB. Na esquerda, Rafinha sofreu lesão e perdeu espaço para Rayro. O zagueiro e capitão Leandro Souza também tem ficado entre os reservas. A expulsão contra o Itabaiana, fora de casa, fez Thales ficar com a vaga ao lado de Douglas Marques, que é o único remanescente no setor. 
Mexidas no meio
Cleyton foi decisivo na Série D. Em 12 jogos, foi titular todas as vezes, fez oito gols e acabou como vice-artilheiro da competição. O meia disputou a mesma quantidade de jogos no ano, apenas duas vezes a partida inteira, e fez três gols. O atacante Luis Soares, quando está disponível, tem sido a opção para a vaga do meia. Também na armação, Didira fez oito jogos na Série D, começou o ano como titular, mas perdeu espaço. Daniel Costa chegou e assumiu o lugar entre os titulares.
Homem da confiança de Canindé, o volante Panda perdeu lugar para Dawhan. Em dois clássicos contra o CRB, o jovem, de 20 anos, fortaleceu a marcação no meio e tem tido sequência no time titular. 
Panda, volante do CSA (Foto: Alisson Frazão /Ascom CSA)Panda tem Dawhan como principal concorrente no CSA (Foto: Alisson Frazão /Ascom CSA)


 NM com Rafael Brito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA SOLIDÁRIO