Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O ‘x’ da questão é o vínculo jurídico que os árbitros têm com as entidades que administram o desporto e não é reconhecido


“O ‘x’ da questão é o vínculo jurídico que os árbitros têm com as entidades que administram o desporto e não é reconhecido”.
Esta foi a manifestação do presidente da ANAF, Marco Antônio Martrins, na audiência pública realizada na segunda-feira, 8, na Procuradoria Regional do Trabalho, na cidade do Rio de Janeiro, que contou com os seguintes representantes da arbitragem, além do presidente da entidade: Jamir Garcez (vice-presidente da ANAF e presidente do Sindicato dos Árbitros do Distrito Federal); Arthur Alves (vice-presidente da ANAF e presidente do Sindicato dos Árbitros do Estado de São Paulo); Luiz Carlos Bezerra (presidente do Sindicato dos Árbitros do Rio Grande do Norte); Arilson Bispo da Anunciação (vice-presidente da ANAF e presidente do Sindicato dos Árbitros da Bahia); Ronaldo André Bento (conselheiro da ANAF e presidente do Sindicato dos Árbitros de Minas Gerais) e Wagner Rosa (diretor jurídico da ANAF).
“Antes de discutirmos questões importantes como a remuneração dos árbitros, direito de imagem, uniforme e outras reivindicações, temos que definir qual o instrumento (contrato de trabalho, carteira de trabalho, contrato de prestação de serviço ou outros) que vai regular a relação trabalhista”, afirmou o presidente da ANAF.
Na avaliação da ANAF, o vínculo existente hoje é totalmente irregular. Todas as condições que configuram o vínculo estão postas: subordinação, remuneração (onerosidade), continuidade na prestação de serviços, pessoalidade, entre outros.
A ANAF solicitou a procuradoria que estabeleça qual a relação que deve haver entre as entidades do desporto e os árbitros.
Ao final da audiência o procurador concordou com o presidente da ANAF no que se refere a manifestação segundo a qual este é o problema que deve ser resolvido.
A ANAF espera agora as conclusões e encaminhamentos que o MPT dará para que possamos enfrentar os próximos desafios e passos a serem seguidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário