Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

CSA é questionado pelo Ituano sobre legalidade de Didira na Série D

Resultado de imagem para didira no csa
O Ituano-SP acionou o seu departamento jurídico para questionar suposta irregularidade envolvendo o jogador azulino Didira e, com isso, tentar reverter sua eliminação na quartas de final da Série D do Brasileiro. A alegação é a de que o meio-campista teria sido transferido mais de duas vezes durante a temporada 2016. Daí, o clube paulista tenta a sua inclusão na próxima edição da Série C, em substituição ao vice-campeão CSA.


Porém, o advogado azulino Marcos Túlio, em entrevista à Rádio Gazeta nesta quinta-feira (13), tratou de tranquilizar a torcida. Ele confirma que o regulamento geral de competições da CBF, em seu artigo 44, veda a participação de qualquer atleta por mais de dois clubes em competições nacionais. Contudo, ressalta que uma das transferências do Didira foi local.



- A participação do Didira no Campeonato Alagoano foi uma transferência local, pois, o atleta pertence ao Santa Rita, de Boca da Mata (AL). Campeonatos regionais e estaduais não são contabilizados. Portanto, este ano, o Didira só se transferiu duas vezes, para o CSA e para o ABC.

Na entrevista, Marcos Túlio afirmou também que o clube tem toda a documentação para apresentar defesa, dispondo também da lista de partidas que Didira disputou nesta temporada.

- Vamos, inicialmente, apresentar a defesa para que, em seguida, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva marque a data do julgamento da denúncia. Temos certeza de que esta atitude por parte do Ituano é equivocada - finalizou o advogado azulino.

Na Série D deste ano, CSA e Ituano se enfrentaram duas vezes, com o Azulão vencendo ambas. Levou a melhor em São Paulo, fazendo 2x1, e ampliou a vantagem no Rei Pelé, onde o placar marcou 1x0 para o time da casa.

O advogado azulino lembrou ainda que o São Bento já havia tomado o mesmo destino e seu processo foi arquivado. O São Bento enfrentou o CSA - e foi eliminado - nas semifinais da Série D.

Indagado sobre o fato, Didira, que passa férias em Arapiraca (AL), mostrou-se surpreso:

- Fiquei sabendo esta tarde. Mas estou tranquilo porque CSA e meu empresário estão por dentro de toda a situação e eu não voltaria pra cá para prejudicar o CSA.

Sobre renovação de contrato, o meia falou que quer dar continuidade ao seu trabalho no Mutange porque garante estar ambientado no Azulão.

- Primeiro contato já houve e eu estou muito otimista em renovar com o CSA para a temporada 2017. Afinal, foi um clube que me acolheu muito bem, a exemplo de sua torcida - finalizou.

Confira, abaixo, nota emitida pelo CSA sobre o episódio: 
O CSA vem a público informar e tranquilizar toda a Nação Azulina sobre a notificação recebida do STJD com relação a uma possível irregularidade do atleta Didira, através de uma solicitação do Ituano Futebol Clube.
Informamos que a mesma solicitação já havia sido feita pelo Esporte Clube São Bento, onde na oportunidade fomos notificados, respondemos ao STJD e o caso foi arquivado.
Estamos amparados pelo Regulamento Nacional de Competições da CBF 2016 e o caso já está sendo tratado pelo Dr. Ricardo Omena, Diretor Jurídico do clube e Pelo Dr. Osvaldo Sestário.
Afirmamos que não há nenhum risco do acesso do Centro Sportivo Alagoano ser prejudicado por aquilo que foi conquistado no campo, com um projeto seguido à risca, com trabalho sério e honestidade.

NM com Fillipe Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário