Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Raio-x da decisão: CSA e Volta Redonda chegam à final com números semelhantes

O CSA encara o Volta Redonda-RJ na noite do próximo domingo (25), pelo primeiro duelo das finais do Campeonato Brasileiro da Série D. Após 68 equipes entrarem na disputa, alagoanos e fluminenses decidirão o tão sonhado título nacional. Como em toda decisão, o favoritismo praticamente inexiste, sobretudo se o torcedor se reportar aos números, que se equivalem, de ambas as equipes na competição. 
Após 14 partidas pela Série D deste ano, o Azulão conquistou nove vitórias, dois empates e três derrotas, totalizando 29 pontos. Na trajetória rumo à grande decisão, o time marujo fez 26 gols e sofreu 11. O artilheiro azulino na competição é o meia Cleyton, que marcou oito vezes. Porém, como o jogador foi negociado, o atacante Jônatas Obina - com quatro - é o atleta do atual elenco que mais balançou as redes adversárias.

Negociado com o Paysandu, Cleyton é o artilheiro azulino na Série D
FOTO: ALISSON FRAZÃO / ASCOM CSA



















Já  o Volta Redonda teve uma campanha um pouco melhor que a do CSA. Com nove vitórias e cinco empates, o time fluminense chega à final de maneira invicta. Os 25 gols marcados e os oito sofridos evidenciam o equilíbrio entre os finalistas deste ano. Os atacantes David e Dija Baiano são os artilheiros do Voltaço - eles marcaram cinco vezes cada.

Dija Baiano é um dos artilheiros do Volta Redonda, com 5 gols marcados
FOTO: FUT RIO



















A semelhança entre as equipes se apresenta ainda mais a partir da fase de mata-mata da Série D, quando o Azulão marcou 13 gols e sofreu 5 nas partidas consideradas mais decisivas. Já o Volta Redonda fez 14 e tomou 6. 
E o equilíbrio não para por aí. Os treinadores Oliveira Canindé (CSA) e Felipe Surian (Volta Redonda) já conquistaram a Série D. O primeiro foi campeão comandando o Guarany de Sobral-CE em 2010, justamente contra um adversário do Rio de Janeiro, o Madureira. Já o segundo conquistou a competição em 2011, como auxiliar técnico do Tupi-MG, em disputa contra uma equipe nordestina, o Santa Cruz-PE.
Com as classificações à final da Série D, CSA e Volta Redonda já figuram no top 10 do ranking de desempenho da história da competição, que existe desde 2009. O time alagoano está na terceira colocação geral, com 77 pontos após 46 jogos disputados ao ,longo de suas cinco participações. O Azulão, caso vença as duas partidas, poderá chegar à segunda colocação e passar o Metropolitano-SC, que tem 81. Já o Voltaço está em 7º lugar, com 67 em quatro participações.
E de acordo com o site Futpédia, CSA e Volta Redonda já se enfrentaram pelo Campeonato Brasileiro de 1978. As equipes, que caíram no Grupo D daquela competição, mediram forças em duas ocasiões. No Estádio Rei Pelé, em Maceió, o Azulão venceu por 2 a 0. O segundo jogo no Rio de Janeiro terminou com um empate em 1 a 1.
Ponto de desequilíbrio
Se CSA e Volta Redonda têm números parecidos dentro de campo, nas arquibancadas, a coisa é bem diferente. O Azulão é dono da melhor média de público de toda a Série D, com uma marca de 8.737 torcedores por partida, quase oito vezes mais que o Voltaço, que é o 18º, com apenas 1.309.

Torcida azulina tem sido decisiva para o sucesso do time na Série D
FOTO: AÍLTON CRUZ / GAZETA DE ALAGOAS




















Duelos marcados
CSA e Volta Redonda se enfrentam neste domingo, às 19 horas, pelo primeiro confronto das finais da Série D. A segunda e decisiva partida entre as equipes será no dia 1º de outubro, às 21h, no Estádio Raulino de Oliveira, no interior do Rio de Janeiro.

NM com Fillipe Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA