Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Eficiente e entrosado, CSA dá motivos ao torcedor de que pode ser campeão

CSA x Ituano, no Estádio Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)CSA vai em busca do título da Série D contra o Volta Redonda (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)
O torcedor do CSA vive momentos de encanto. O ano de 2016, certamente, será inesquecível para os azulinos. Uma temporada de afirmação onde o maior campeão alagoano celebra uma nova conquista. O acesso à Série C, principal objetivo do técnico Oliveira Canindé e de seus comandados, foi garantido com êxito. O propósito, a partir de agora, é chegar ao lugar mais alto da Quarta Divisão, e, para isso, o Azulão dá mostras de que é possível.
O planejamento deu certo. A perda do título estadual para o CRB foi um obstáculo superado sem prejuízos. Durante a temporada, o CSA soube vencer os problemas e encaixar um time de qualidade para a Série D. O técnico Oliveira Canindé tem grande participação nisso. Sob o comando do treinador, o Azulão se mostra um time eficaz em todos os setores do campo e, vivenciando o clima das arquibancadas, dá aos torcedores a confiança para buscar o título da Série D, diante do Volta Redonda. 
ENTROSAMENTO
CSA x Altos, no Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)Didira foi peça importante para o elenco azulino na Série D (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)
As contratações para a Série D atenderam os requisitos do técnico Oliveira Canindé. A diretoria seguiu trazendo novas peças até o final da fase de grupos e isso deu resultado. Nomes como Didira e Washington, por exemplo, se tornaram imprescindíveis para a campanha, e aparecem como figuras importantes para suprir a ausência de Cleyton, diante do Volta Redonda.
No andamento da competição, o treinador azulino precisou encaixar a equipe sem a presença de Jean Cléber, até então principal nome do CSA. O que possibilitou a eficiência no setor de defesa do Azulão foram as várias opções no elenco. Com Éverton Heleno, Panda, Marcos Antônio, principais nomes entre os volantes, a tarefa de Canindé ficou fácil. Eles mostraram capacidade de vestir a camisa azul e branca e ajudar na distribuição. 
EFICIÊNCIA E CRIATIVIDADE
Oliveira Canindé CSA (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)Canindé ajustou equipe do CSA e rendeu os melhores frutos nesta Série D (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)
O meio-campo do CSA talvez seja o setor mais forte do elenco. Com nomes de peso no cenário nordestino, é o responsável pela maior parte de gols do clube na Série D. Dos 26 marcados, 13 saíram dos pés dos meias. Destaque para Cleyton, artilheiro do Azulão na competição com oito. Entretanto, o setor conta com o apoio do ataque e dos laterais quando o quesito é a criatividade. 
Além da qualidade na definição, o setor detém dois dos principais assistentes da equipe. Com quatro assistências, ao lado de Jônatas Obina, Bismarck é o garçom do clube. Abaixo desses jogadores estão o meia Cleyton e o lateral Rafinha, com três.
FATOR CASA
CSA x Ituano Rei Pelé torcida do CSA (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)Torcida teve presença massiva nos jogos do CSA, na Série D (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)
Por fim, um outro aspecto que pode ajudar na busca do título da Série D é o fator casa. O Rei Pelé se pintou de azul e branco nos jogos do CSA. Os torcedores lotaram as arquibancadas do estádio e passaram energia para os jogadores dentro de campo. No Trapichão, o clube se mantém invicto, com seis vitórias e um empate. E, seja decidindo em seus domínios ou não, o Azulão costuma fazer bons placares, como por exemplo, as vitórias sobre Altos-PI e São Bento por 3 a 0 e 2 a 0, respectivamente. 
Os ingressos para o primeiro confronto com o Volta Redonda, no domingo, às 19h, no Estádio Rei Pelé, seguem sendo vendidos. A arquibancada alta sai por R$ 50,00 e as cadeiras por R$ 200,00. Segundo a assessoria de imprensa do Azulão, os bilhetes das arquibancadas baixas estão esgotados.
NM com Jota Rufino

Nenhum comentário:

Postar um comentário