Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 10 de setembro de 2016

De virada, CRB perde para o Vila Nova por 2x1, mas segue no G4 da Série B

Resultado de imagem para crb x vila nova no rei pele
O CRB tinha tudo para, na noite deste sábado, no encerramento da 24ª rodada, dar um salto de qualidade no G4 da Série B. Isso porque nenhum dos três adversários que podiam ultrapassá-lo venceu. Restava, portanto, fazer o dever de casa. Porém, diante de seu torcedor, que compareceu em grande número, o Galo voltou a decepcionar no Rei Pelé e, após abrir o marcador com um golaço de falta do zagueiro Diego Jussani, permitiu a virada ao Vila Nova na etapa final, deixando o palco do jogo com derrota frustrante por 2x1. 
Se vencesse, o Galo assumiria a 3ª posição. E mesmo com a derrota, o time alvirrubro segue em quarto lugar, com 38 pontos, à frente do Ceará pelo número de vitórias (11x10). Por sorte, Londrina e Bahia também não venceram fora de casa, o que acabou servindo de alento à torcida regatiana, que espera a reabilitação já na terça-feira, quando o CRB vai receber o nono colocado Avaí-SC, precisando vencer para - sem depender de nenhum outro resultado - seguir na zona de classificação. 
CRB 1x3 Vila Nova
Confira os gols da partida pela 24ª rodada do Brasileiro da Série B
Para este duelo, o técnico Mazola Júnior não poderá contar com o meia Luidy, que tomou o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática. 
Já o Vila, com o grande resultado em Maceió, passa a somar 33 pontos e assume a 8ª posição. Também na terça, o time goiano terá mais um desavio fora de casa, desta vez contra o Paraná, no Estádio Durival Britto.
Golaço no 1º tempo
O Galo entrou em campo com três desfalques. Os laterais Bocão e Diego, além do volante Matheus Galdezani, cumpriram suspensão automática e não foram relacionados, assim como o meia Gerson Magrão, que se recupera de lesão. Com isso, Mazola Júnior manteve Marcos Martins na direita, promovendo a estreia de Peri (ex-Ituano) pelo lado esquerdo, enquanto Eder seguiu no lugar de Magrão. Já na contenção, o treinador optou pela experiência de Somália.
Quando a bola rolou, o Galo teve muita dificuldade para encontrar os espaços. Sem criar o bastante, o setor de meio-campo não conseguia municiar Zé Carlos, pouco acionado. Com isso, a solução foi recorrer à bola parada. Aos 18 minutos, o zagueiro Diego Jussani foi para cobrança de falta e soltou uma bomba de muito longe. Após leve desvio, a redonda acertou o ângulo superior esquerdo do goleiro Saulo. Um golaço: 1x0.
Porém, o time da casa relaxou com a vantagem pelo placar mínimo, permitindo o avanço do Vila, que, no entanto, errava muitos passes e também não conseguia a conclusão em gol. Tanto que a primeira etapa terminou, aos 45 minutos, sem nenhum outro lance de efeito.
Virada relâmpago
Os times retornaram os mesmos para o segundo tempo, mas foi o Vila quem primeiro chegou com perigo à meta adversária, aos 18 minutos, quando Victor Bolt arriscou chute de longe, vendo a bola passar muito perto do poste esquerdo de Juliano. Foi o bastante para, um minuto depois, Mazola resolver trocar Eder pelo também meia-atacante Welinton Júnior.
O Galo seguiu preso à marcação e, já aos 29, o CRB teve nova substituição, com o volante Glaydson entrando no lugar do meia Roger Gaúcho. Porém, um minuto depois, o time goiano chegou ao empate. Em lance de velocidade, o atacante Moisés recebeu livre pela direita e tocou rasteiro, na saída do goleiro alvirrubro, deixando tudo igual no Trapichão: 1x1.
E a virada veio em apenas três minutos, em cobrança de falta pela direita. Juliano falhou feio pelo alto e deixou a bola sobrar livre para o atacante Vandinho, que havia entrado no lugar de Patrick e só teve o trabalho de escorar para o gol vazio, confirmando a vitória do Vila: 2x1.
O CRB - que ainda teve o atacante Neto Baiano no lugar do volante Somália - sentiu o gol e passou a tentar o empate na base da vontade. Sem sucesso, o time da casa deixou o campo sob vaias.
NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA