Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 11 de setembro de 2016

De ponta a ponta, Brasil leva o ouro nos 4 x 100m rasos T11-T13

Resultado de imagem para Os cegos mais rápidos do mundo são do Brasil!Os cegos mais rápidos do mundo são do Brasil! 
Perfeito, o quarteto brasileiro deixou os adversários comendo poeira e venceram de ponta a ponta o revezamento 4 x 100m rasos T11-T13 dos Jogos Paralímpicos do Rio na manhã desta terça-feira no Estádio Olímpico. De quebra, Jeronimo da Silva, Gustavo Araújo, Daniel Silva e Felipe Gomes estabeleceram ainda o novo recorde paralímpico, com 42s37. A China e o Uzbequistão completam o pódio.
Sem necessidade de guia, Jeronimo da Silva, da classe T12, para atletas com baixa visão, abriu a prova contra rivais T11 (cegos) e já passou para Gustavo Araújo em boa vantagem. Competidor T13 (menor grau de lesão), o velocista, que foi somente oitavo na disputa individual de 100m manteve o ritmo até a passagem de bastão para Daniel Silva, que é T11. A esta altura, a torcida já não conseguiu mais conter a empolgação em tinha muita dificuldade para manter o silêncio exigido para prova.   
Medalhista de prata nos 100m T11 e mais experiente da equipe, com outros dois pódios em Londres, Felipe Gomes foi o responsável por encerrar o revezamento com a vitória já praticamente garantida. Empurrado pelos torcedores, o desafio nesta altura era quebrar o recorde mundial, que acabou continuando com os russos, que fizeram 42s11 no Mundial de Doha 2015. A nova marca paralímpica, porém, é do Brasil. E o mais importante: o ouro, o décimo do país nos Jogos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário