Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 18 de setembro de 2016

Cerimônia e Paralimpíada recebem elogios pelo mundo: "Jogos do povo"

Resultado de imagem para encerramento da paralimpíadas 2016
A cerimônia de encerramento da Paralimpíada no Maracanã ganhou espaço na mídia internacional, com elogios à qualidade e animação da festa - chegou a ser chamada de "Jogos do povo", e destaque para a homenagem ao atleta iraniano morto em acidente durante prova de ciclismo de estrada no Recreio dos Bandeirantes. Outros veículos optaram por usar a cerimônia como capítulo final de Jogos "bem-sucedidos", como escreveu o Telegraph, do Reino Unido, enquanto o Mirror ressalta os desafios que a Paralimpíada enfrentou - especialmente a falta de recursos - e diz que houve uma "transformação".
O site da também britânica BBC destaca o tributo ao ciclista iraniano Bahman Golbarnezhad. Em seu discurso, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman, se dirigiu aos iranianos e lamentou a morte do ciclista de 48 anos, na tarde de sábado. Em seguida, foi a vez de Sir Philip Craven, presidente do Comitê Paralímpico Internacional, pedir um minuto de silêncio. No texto, a BBC também diz que o evento foi um sucesso.
A rede de televisão pública australiana ABC destacou a beleza da festa de encerramento e disse que a Paralimpíada no Rio será lembrada como "Jogos do povo". O veículo lembrou a situação crítica da venda de ingressos pouco antes da competição e ressaltou que a Paralimpíada no Rio teve a segunda maior venda de bilhetes da história. Também é abordada a crise financeira que atingiu o evento. 
O tema também entra na conta do Mirror, que afirma que a cerimônia de encerramento por pouco não deixou de acontecer por falta de recursos. O veículo afirma ainda que a crise na Paralimpíada foi provocada por uso de recursos na Olimpíada - o que o Rio 2016 nega. Mas a avaliação também é de que o Brasil transformou uma situação adversa em um evento de sucesso.
O Telegraph, por sua vez, diz que "Tóquio assume enquanto carnaval encerra Jogos bem-sucedidos", destacando feitos de atletas paralímpicos, como o nadador brasileiro Daniel Dias, e pontos altos da festa, como a apresentação do guitarrista Jonathan Bastos, que não tem braços e toca com os pés. 
Resultado de imagem para encerramento da paralimpíadas 2016O texto publicado no site do veículo também lembra a grande preocupação com a venda de ingressos e falta de recursos para a Paralimpíada no mês de agosto, a crise política com o impeachment de Dilma Rousseff e vaias para Michel Temer na abertura da Olimpíada, além de outros problemas enfrentados pela organização do evento.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário