Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Técnico do CRB aproveita semana para ajustar o sistema de marcação

A semana livre para realizar treinos será importante no CRB. Com o fim da maratona de jogos na Segundona, enfim, a comissão técnica tem um espaço livre no apertado calendário para ajustar a equipe. O tempo tem sido cruel com o clube alagoano e os demais times da competição. Apesar disso, o Galo chega aos próximos compromissos com moral, é o quarto colocado, e promete brigar na parte de cima da tabela.
Mazola Júnior, CRB (Foto: Denison Roma / GloboEsporte.com)Mazola Júnior, técnico do CRB (Foto: Denison Roma / GloboEsporte.com)

O fim da 14ª rodada encerrou uma sequência desgastante de partidas. Por exemplo, o CRB cumpriu essa tarefa em 50 dias. Uma média de um jogo a cada 3,5 dias. A maneira encontrada para enfrentar a maratona foi apostar em apenas um esquema tático. O 4-2-3-1 adotado pelo técnico Mazola Júnior nesta Série B tem dado certo. A missão do treinador, a partir de agora, é manter o ritmo, aliar o condicionamento físico ao técnico e, claro, ajustar os problemas observados durante esse período.
O sistema
O CRB mudou pouco suas características ao longo das rodadas. Dependendo do adversário, o técnico Mazola Júnior põe em campo uma equipe conservadora ou ofensiva, mas dificilmente foge do sistema 4-2-3-1 (confira no campinho abaixo). Esse é um dos pontos positivos na boa campanha da equipe. Jogadores como Olívio, Galdezani e Gerson Magrão sentem-se à vontade nas funções que desempenham. Utilizando essa formação, o Galo detém o quinto melhor ataque do campeonato, ao lado do Criciúma, com 20 gols. 
CRB campinho (Foto: Arte/GloboEsporte.com)A formação do CRB deve seguir no 4-2-3-1 nas próximas rodadas (Foto: Arte/GloboEsporte.com)
A principal força ofensiva vem pelos lados. Luidy e Gerson Magrão e, recentemente, Wellinton Júnior aliados aos laterais Bocão e Diego, têm dado trabalho às defesas adversárias. A bola aérea também tem sido um trunfo do CRB. Os zagueiros Adalberto e Boaventura marcaram a maioria de seus gols com esse tipo de jogada. Com Diego Jussani,os defensores somam seis gols pela equipe. Porém, a formação apresenta falhas, principalmente no setor defensivo.
Os ajustes
A defesa deve receber atenção especial da comissão técnica do CRB. Depois de ter resolvido o problema no setor de criação, o técnico Mazola Júnior tem um grande desafio ao tentar estancar a sangria no setor defensivo. Atualmente, sua equipe tem a segunda pior defesa da Série B, com 20 gols.
O treinador deve usar o tempo para equilibrar as laterais. Apesar da consistência ofensiva, Bocão e Diego demonstraram dificuldades em recompor o setor nos contra-ataques. A cobertura dos volantes com esses jogadores também deve ser trabalhada pelo treinador. É fácil observar um buraco nas costas deles nas investidas dos adversários. 
- Se formos analisar, somos um das defesas mais vazadas do campeonato. Não pode. Não pode porque haverá jogos em que não vamos conseguir fazer gols. Então, temos tempo para poder arrumar, tranquilizar, principalmente, nossa defesa e meio-campo, ajustá-los mais. Passamos por essa fase, agora com essa tranquilidade de semana a semana, vamos recuperar os jogadores, vai dar tempo para o Mazola e a comissão técnica treiná-los, e pode ter certeza que a defesa e o meio-campo vão melhorar ao longo das partidas - disse o auxiliar técnico João Brigatti, após a vitória sobre o Goiás.
A falha de marcação aliada ao desgaste fez o clube sofrer nove gols nos últimos dez minutos de partida. Recentemente, diante do Paraná e Joinville, o CRB foi vazado a partir de jogadas criadas pelas laterais do campo. Veja nos vídeos abaixo:
A preparação física
O trabalho de preparação física do CRB tem sido bem feito. Jogadores com histórico de lesões, como no caso de Gerson Magrão, pouco desfalcaram o clube. O meia, por exemplo, tem sido um dos principais nomes na competição. Além dele, é de se destacar o trabalho feito com Luidy. O franzino jogador, apesar da queda de rendimento das últimas partidas, superou a maratona de jogos sem lesões e problemas físicos. Atualmente, o único jogador do Galo entregue ao departamento médico por conta de um problema muscular é o zagueiro Adalberto.
NM com Jota Rufino 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA