Image Map
Image Map
Image Map

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Mazola Jr. vibra com primeiro título da carreira e destaca grandeza do CRB

CSA x CRB - final Campeonato Alagoano - Mazola e o auxiliar Brigatti  (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)Ao lado do auxiliar João Brigatti, Mazola comemora seu primeiro título na carreira (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
Os longos 90 minutos da final deste domingo foram angustiantes para torcida, jogadores e a maioria dos profissionais do CRB. O gol de Neto Baiano nos acréscimos possibilitou todos de soltarem o grito preso na garganta. Um dos personagens do Galo nesta temporada, o técnico Mazola Júnior conquista o primeiro título da carreira em solo alagoano. De personalidade forte, o treinador tem vontade de permanecer e fazer história no clube, mas as medalhas e as faixas de campeão local ainda é pouco. 
- Mais um título para o CRB. Sinceramente, penso que não vai somar nada. Clube gigantesco desse, um título estadual não vai somar nada. Quero eu fazer parte desse projeto e continuar fazendo parte desse clube, para que a gente possa sonhar um pouco mais alto - afirma.
Apesar de achar que o título alagoano, conquistado pela 29ª vez na história do Regatas, não some muito ao clube, o treinador definiu como importante a oportunidade de comemorar o primeiro título na carreira. Polêmico, Mazola Júnior relembrou outras finais no qual participou durante os anos à beira do gramado. 
- Importante, para mim, o primeiro título estadual que ganho. Não ganhei nos outros porque fui roubado. Fui roubado em Recife, fui roubado em Belém, fui roubado em Brasília, e a verdade tem que ser dita, infelizmente a verdade tem que ser dita e dói para muita gente. A gente sempre procura ser verdadeiro e honesto, quero agradecer a todos - destaca. 
CSA x CRB - final Campeonato Alagoano (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)CRB conquista o bicampeonato estadual, o 29º título da história (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
Contestado em momentos do campeonato, Mazola Júnior ouviu críticas de todos os lados. No intervalo do primeiro confronto diante do Coruripe nas semifinais, por exemplo, recebeu xingamentos de um grupo de torcedores que se juntaram às grades da arquibancada. Após o título, agradeceu pelo apoio e a continuidade do trabalho à frente do CRB, afirmando que tudo que tem feito é para o bem do clube.  
- Venho a público agradecer pela confiança, pois todo o cenário era pra que esse projeto fosse interrompido, até porque o adversário sempre quis isso, sempre trabalhou sob isso. Um dia vão me acusar de qualquer coisa aqui, menos de ser um cara honesto, um trabalhador que trabalha para o clube. Não trabalho para mim. Se eu trabalhasse para mim já teria saído do CRB há muito tempo - destaca.
NM com Globoesporte.com/al

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA