Image Map
Image Map
Image Map

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Murici vence o CRB por 3x1 no Rei Pelé e segue na briga por vaga nas semifinais

O Murici conquistou um resultado surpreendente na noite desta quarta-feira, pela 4ª rodada do hexagonal do Campeonato Alagoano. Jogando no Estádio Rei Pelé, o time alviverde não se intimidou diante do CRB e construiu uma vitória maiúscula, vencendo por 3x1 e se mantendo firme na briga por uma das duas vagas restantes nas semifinais do Estadual.
Com o resultado, o time de Murici foi a seis pontos e permanece na quarta colocação, atrás do Coruripe pelo saldo de gols. O Galo, por sua vez, ainda é vice-líder - soma sete, dois a menos que o CSA, que também foi derrotado, mas fora de casa, pelo Santa Rita.
Agora, o Murici já volta as atenções para seu próximo compromisso, na tarde do sábado (16), precisando apenas de um empate diante do já eliminado ASA, que acabou derrotado, em Arapiraca, pelo Coruripe, por 2x1, e deu adeus à competição de forma melancólica. Como soma apenas um ponto em cinco jogos, o time alvinegro não mais tem chances de alcançar a zona de classificação.
O time do técnico Bilu, inclusive, pode avançar até com uma derrota simples para o ASA, em Murici, desde que o Santa Rita vença o Coruripe por pelo menos três gols de diferença.
O CRB, por sua vez, vai tentar a reabilitação contra o time do Mutange, também no sábado, com mando de campo do rival, no Rei Pelé. Quem terminar esta fase da competição no topo da tabela irá enfrentar, no cruzamento olímpico, o quarto colocado do hexagonal, que, hoje, seria o Murici.
Goleiro Juliano salta, mas não evita golaço do atacante alviverde Katê
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Já o terceiro colocado Coruripe vai tentar confirmar a classificação diante do Santa Rita, no Gérson Amaral. O Hulk também precisa apenas de um empate para avançar. O atual vice-campeão alagoano é outro que pode se classificar até com derrota, caso o Murici também saia derrotado - e pelo mesmo placar - no duelo contra o ASA.
O time de Boca da Mata, por sua vez, vai precisar vencer para avançar, já que, se empatar, terá o mesmo número de pontos do Murici, que o ultrapassa no número de vitórias e, neste caso, ficaria com a vaga, conforme o regulamento da competição.
Classificação restando apenas um jogo para o término do hexagonal
FOTO: REPRODUÇÃO/FAF

Próximos jogos pelo Estadual
FOTO: REPRODUÇÃO
Os três jogos decisivos estão marcados para as 16h20, com 1º e 2º colocados garantindo a vantagem da segunda partida das semifinais em casa. Os confrontos, porém, seguem indefinidos porque até o líder CSA pode cair para a quarta colocação, caso seja derrotado pelo CRB, com Coruripe e Murici vencendo seus jogos por boa margem de gols. 
Ou seja, o torcedor alagoano poderá acompanhar mais dois clássicos das multidões já na próxima fase, com o título sendo disputado entre capital e interior. Já com relação as duas vagas de Alagoas na Série D, a briga, agora, segue entre três dos quatro classificados, já que o Galo disputa a Série B do Brasileiro.
Murici avassalador
E o Murici foi quem criou a primeira chance de gol do jogo, logo aos três minutos, em chute do atacante Katê. O Galo - que entrou em campo praticamente com força máxima - ainda respondeu em duas oportunidades. Numa delas, aos oito minutos, Bocão recebeu pela direita e chutou forte, vendo a bola passar por cima do gol de Gilson.
Jogadores do Murici comemoram importante vitoria no Rei Pelé
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Porém, não demorou muito para o time visitante, mais disposto a conseguir a vitória, abrir o marcador no Rei Pelé. Aos 18, o mesmo Katê dominou bola pela esquerda e soltou uma bomba, acertando o ângulo superior esquerdo do goleiro Juliano, que se esticou todo, mas não alcançou a redonda: 1x0.
Pouco depois, aos 20, o time de Murici ampliou a vantagem, em lance de desatenção da zaga regatiana, após cruzamento da esquerda. O zagueiro Rodrigão (ex-CRB) subiu livre de marcação na grande área e tocou, de cabeça, no canto esquerdo de Juliano, sem chance de defesa: 2x0.
O segundo gol alviverde calou a torcida regatiana no Trapichão. Pressionado, o time do técnico Mazola Júnior não conseguia sair jogando. Sem espaço para a conclusão em gol, viu um Murici consciente, explorando o contragolpe, até que Olívio desperdiçou chance já aos 43 minutos, com chute para fora, de frente para o gol.
Maranhão diminui, mas perde pênalti
Goleiro alviverde também fez importantes defesas no Trapichão
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
Na volta para a etapa complementar, Mazola trocou Luidy por outro jovem atacante, Bruno Nascimento, enquanto Somália saiu para a entrada do também volante Rivaldo. O Galo até criou aos 9, com o atacante Lúcio Maranhão acertando a trave de Gilson, mas foi o Murici que marcou novamente, três minutos depois, quando Jussani recuou mal para o goleiro e Tarcísio fintou Juliano para assinalar mais um: 3x0.
Foi então que a torcida alvirrubra perdeu a paciência e passou a vaiar o time. Já aos 16, Maranhão sofreu pênalti e converteu a cobrança, descontando para o CRB, que viria a ter outra penalidade já aos 25, quando Diego foi derrubado na área. Maranhão foi para a nova cobrançade pênalti e chutou no mesmo canto, rasteiro, mas, desta vez, o goleiro Gilson acertou o lado, fazendo grande defesa.
Já aos 28, o Galo ainda teve mais uma chance. Após cruzamento, Maranhão surgiu livre nas costas da zaga e chutou de primeira, mas viu a bola acertar o travessão. O CRB ainda teve Marcos Aurélio no lugar do também meia Dakson, mas não fez o bastante para conseguir ao menos o empate antes do apito final do árbitro Júlio César Farias.
NM com gazetaweb.com
Zagueiro regatiano Diego Jussani falhou feio no terceiro gol do Murici
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário