Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 19 de abril de 2016

Abin avalia pontos vulneráveis a ataque terrorista durante evento olímpico em AL

Máxime Harchard
A assessoria de imprensa da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) confirmou, à Gazetaweb, que uma análise foi feita em Alagoas para identificar possíveis ameaças terroristas durante o revezamento da Tocha Olímpica. O símbolo vai passar pelas cidades de Maceió, São Sebastião, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Murici e na localidade da Serra da Barriga, em União dos Palmares.

Na semana passada, a Abin enviou um relatório aos organizadores do revezamento e às autoridades responsáveis pela segurança do trajeto em cada localidade. As informações subsidiarão a tomada de ações preventivas e o planejamento operacional das forças de segurança e de defesa. Sobre Alagoas, a agência informou que não pode divulgar se encontrou pontos vulneráveis, nem quantos e quais seriam.

De acordo com a coordenadora da força-tarefa que vai fazer a segurança do evento em Maceió, Aline Galvão, o esquema deve ser concluído esta semana. 

"O revezamento da tocha olímpica em Maceió terá um esquema de segurança implantado para a proteção dos envolvidos e da população. Na segunda-feira, estaremos finalizando o processo em que esquematizamos o aparato de segurança no local", informou.

Ainda segundo Aline, o Exército Brasileiro disponibilizou 50 homens, assim como a Guarda Municipal. Nos próximos dias, a definição do efetivo de policiais estará completa. A operação irá envolver a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, SMCCU [Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano], SMTT [Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito] e Forças Armadas", completou.

O diretor-geral da Abin, Wilson Roberto Trezza, informou que o País está preparado para enfrentar ameaças terroristas durante os Jogos Olímpicos.  "A Abin vem trabalhando na prevenção ao terror em grandes eventos desde 2007, com os Jogos Pan-Americanos. De lá para cá, já passamos por uma série de competições esportivas e eventos internacionais com total segurança", afirma Wilson.


Abin avalia pontos vulneráveis a ataque terrorista durante evento olímpico em AL
FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO




























A Abin já havia confirmado, na semana passada, que o Brasil teria sido ameaçado no final do ano passado. A ameaça partiu de um dos líderes do grupo extremista Estado Islâmico, identificado como Máxime Harchard, uma semana após o atentado em Paris, que matou 129 pessoas. O terrorista usou o Twitter para ameaçar o Brasil.

Em entrevista coletiva, durante Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que foi realizada na semana passada, no Rio de Janeiro, o diretor de Contraterrorismo da agência, Luiz Alberto Sallaberry, falou que o País tem probabilidades de ser alvo de ataques, devido aos recentes atentados terroristas em outros países. Também houve o aumento no número de adeptos ao Estado Islâmico no Brasil.

Luiz Alberto ainda informou que medidas estão sendo tomadas para evitar os possíveis ataques terroristas. Capacitação de profissionais de setores estratégicos e intercâmbio com serviços de outros países são alguns treinamentos que estão sendo feitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA