Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 13 de março de 2016

"Jogo mais importante não foi o de hoje", destaca técnico azulino

O técnico azulino Oliveira Canindé celebrou o importante resultado da tarde deste domingo, quando o CSA goleou o CRB no Estádio Rei Pelé, por 4x1, pela 9ª rodada do Alagoano. Na entrevista coletiva à imprensa, o treinador destacou o empenho de seus comandados, afirmando ter mexido com o brio dos atletas durante a preleção no vestiário do Rei Pelé. Porém, segundo ele, o jogo frente ao maior rival não foi o mais importante até aqui.
"A gente sempre entra para ganhar. O jogo foi difícil. Eles chegaram a diminuir e forçaram bastante, mas tomamos o nosso cuidado. Um placar como este é raro em clássicos. Respeitamos todos os adversários e, por isso, cada jogo é uma decisão. Precisamos alcançar o nosso objetivo. Estamos trabalhando muito e preparados para honrarmos a confiança do torcedor", disse Canindé, referindo-se à principal meta do CSA, que é chegar à final e, com isso, garantir vaga na Série D do Brasileiro.
"Uma equipe grande como o CSA precisa ser respeitada. Não podemos achar que o jogo mais importante foi este. Teremos outras situações, e precisaremos seguir atentos para não sermos surpreendidos", emendou o comandante azulino, que já admite a possibilidade de poupar jogadores para o próximo confronto no Estadual, contra o Santa Rita, no Trapichão, fechando a fase de classificação para o hexagonal.
"Vamos analisar cada situação. Temos qualidade no todo, mas podemos dar um descanso a algumas peças. O importante é que estamos fazendo o nosso melhor, e precisamos destacar também todo o apoio que estamos tendo, dentro e fora de campo. Não é arrogância, nem vaidade da minha parte, mas ninguém quer caminhar com covardes. Jogo como o de hoje é para quem quer crescer na vida. Nunca fui uma sumidade técnica, mas sempre digo que é preciso crescer para cima do adversário. Respeitamos, mas não podemos temer nada. Falo isso desde que cheguei no CSA. Precisamos jogar com essa torcida, pois, com ela, seremos muito fortes", complementou o treinador.
Ainda na coletiva à imprensa, Canindé falou sobre a razão pela qual trocou Didira pelo meia Cleyton para o segundo tempo da partida. "Ele faz a mesma função do Didira, que é inteligente e sabe ocupar os espaços. Mas o Cleyton soube dar sua contribuição", disse o técnico azulino, que preferiu não polemizar a declaração do atacante regatiano Neto Baiano, que disse que o CRB não poderia perder para um time "sem divisão". "O Neto é um belo jogador. Ele falou isso para incendiar o jogo. Vamos continuar fazendo a nossa parte, que é o mais importante. Precisamos manter os pés no chão, mas sabendo que podemos mais", salientou. 
Já o goleiro Jefferson, que fez belas defesas no primeiro tempo da partida, mandou um recado para jogador adversário. "O Júlio César [goleiro] disse que o CSA seria um freguês eterno do CRB. O microfone está aberto para ele. Eterno só Deus, que é justíssimo. Mas o CSA não é só isso. Precisamos atingir a nossa meta, que é garantir um calendário para o clube", analisou o goleiro, parabenizando o time azulino pelo resultado.
NM com gazetaweb.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA