Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 8 de março de 2016

Clubes do Norte e Nordeste tentam mudar fórmula da Série C de 2016

Liderados pela Federação Cearense de Futebol, os clubes do Nordeste tentarão, nesta terça-feira, no Conselho Técnico da Série C, a mudança na fórmula de disputa da competição para 2016. A intenção das equipes é mudar o cruzamento para as quartas de final. Nos últimos quatro anos, os quatro classificados do Grupo A encaram os quatro do B. A intenção é que os times enfrentem adversários da mesma chave na segunda fase.
A alteração garantiria clubes das regiões Norte e Nordeste na Série B de 2017. Desde 2012, a Terceirona é disputada por 20 clubes, divididos em dois grupos formados por equipes da mesma região. Em 2015, as duas regiões não foram representadas entre os quatro que avançaram à Segunda Divisão. No ano anterior, apenas Paysandu e CRB se classificaram.
- Nos últimos anos, os clubes do Sudeste, Sul e Centro-Oeste se beneficiaram. Vamos propor essa mudança pra garantir que Norte e Nordeste sejam representados na Série B. Nossos clubes e federações estão perdendo dinheiro - declarou Mauro Carmélio, presidente da Federação Cearense de Futebol.
O Fortaleza é o principal interessado na mudança. Desde 2010 na Série C, o Leão morreu na praia em três das últimas quatro edições do torneio. Em 2012, 2014 e 2015, o Tricolor cearense caiu nas quartas de final. Remo, ABC e América-RN também já se manifestaram favoráveis à alteração.
Se a fórmula dos últimos anos quatro anos for mantida, o cruzamento para a formação das quartas de final da Série C será a seguinte: primeiro do Grupo A contra o quarto do Grupo B, primeiro do Grupo B contra o quarto do Grupo A, segundo do Grupo A contra o terceiro do Grupo B, e segundo do Grupo B contra o terceiro Grupo A.
A sugestão de mudança é que o cruzamento se dê na mesma chave: primeiro do Grupo A contra o quarto do Grupo A, primeiro do Grupo B contra o quarto do Grupo B, e assim sucessivamente. O Fortaleza já havia sugerido a adoção dos pontos corridos em anos anteriores, mas a alteração não foi aprovada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA