Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 19 de dezembro de 2015

Atleta Solidário reúne esportistas de várias modalidades em jogo de futsal

Atleta solidário (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Atletas se cumprimentaram em um gesto de perdão (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)
Neste sábado, o Atleta Solidário reuniu atletas de várias modalidades esportivas para uma partida de futsal em prol da solidariedade e do perdão. O evento, que está na sua 15ª edição, foi realizado na quadra do Cesmac, em Maceió. Todos os anos, na semana que antecede o Natal, os atletas alagoanos celebram a boa ação com um evento esportivo. 
Coordenador do evento, Eduardo Acioli conta que não foi fácil organizar o Atleta Solidário esse ano. O ex-judoca diz que encontrou muitos obstáculos, mas ressaltou a importância de não ceder às adversidades e de manter viva a tradição de divulgar a solidariedade através do esporte. 
Eduardo Acioli  (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Eduardo Acioli falou sobre as dificuldades de organizar o evento (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte)
– As adversidades, inclusive para a gente conseguir o ginásio, foram enormes. E o segredo do atleta é a superação. Eu tinha mil motivos para não fazer esse evento este ano. Foram várias dificuldades e muitos atletas ficaram desanimados. A gente fez na raça, correu atrás. Eu não posso ficar no obstáculo, tenho que olhar pra frente. Então, eu acho que este ano o Atleta Solidário vai ser “Atleta Solidário Superação”. A gente conseguiu fazer aos 45 do segundo tempo.
A também judoca Ingrid Madiany é veterana no Atleta Solidário. Ela conta que participou de todas as edições e destaca o empenho de Eduardo Acioli na organização do evento. 
– Desde o primeiro Atleta que eu estou aqui. É um evento que valoriza a solidariedade, traz a importância de sermos mais humanos, de sentir o que o outro sente. É importante doar, tirar um pouco da sua casa e dar para o próximo. Isso é o que é mais importante. Esse ano não foi fácil para o Eduardo organizar o Atleta, se fosse outro teria desistido, mas ele persistiu, foi até o fim.
Ingrid Madiany judoca  (Foto: Estéfane Padilha/GloboEsporte.com)Ex-judoca, Ingrid participa do Atleta Solidária desde a primeira edição do evento (Foto: Estéfane Padilha/GloboEsporte.com)
Com um tema diferente a cada ano, o Atleta Solidário busca divulgar mensagens de incentivo que que inspirem as pessoas. Dessa vez, o slogan do evento foi "Solidariedade e Perdão". Ingrid gostou do tema e ressaltou a importância de perdoar o próximo.
– A gente vive em um mundo de muita injustiça. Tudo o que acontece de ruim queremos logo brigar, queremos descontar no outro. Acaba que esquecemos muito as nossas raízes, antigamente as pessoas respeitavam as outras. Hoje não tem mais tolerância para nada. Então esse tema, o perdão, é muito importante, a gente perdoar a nós mesmos e também ao outro. 
Atleta solidário (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Atleta solidário (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)
O evento
Neste sábado pode-se dizer que homens e mulheres se uniram em torno de um objetivo só: ajudar ao próximo. Mesmo sendo de modalidades diferentes, todos os atletas concordaram em disputar uma partida de futsal. Primeiro foram os homens, que com camisas de cores diferentes fizeram bonito. Atletas de diferentes faixas etárias entraram na disputa, que contou com a presença do time sub-17 do Santa Cruz. 
Cada equipe jogava um tempo de mais ou menos 15 minutos cada, depois, era uma outra turma que entrava em ação. Enquanto uns jogavam, os outros acompanhavam tudo das arquibancadas. No final, todo mundo pôde se divertir, e o mais importante, ajudar ao próximo. Quando a cerimônia acabou, todos os atletas deram aos mãos em um ato simbólico de perdão. Todo os alimentos arrecadados nesta edição do Atleta Solidário serão doados para uma instituição de caridade. 
NM com Globoesporte.com/al
Atleta solidário (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Atletas se reúnem antes das partidas (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA