Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Em carta de despedida, Didira diz que sai do ASA de cabeça erguida

Didira, meia do ASA (Foto: Leonardo Freire/GloboEsporte.com)Didira não descarta vestir a camisa de outro time alagoano em 2016 (Foto: Leonardo Freire/GloboEsporte.com)
Depois de oito temporadas defendendo o ASA, Didira se despediu oficialmente da torcida através de uma carta oficial. Nela, o meia agradeceu todo o apoio que recebeu dos torcedores alvinegros durante quase uma década. O camisa 10 confessou não gostar de despedidas, mas reconheceu que não poderia ir embora sem deixar um último adeus, ou como ele mesmo disse, um até logo.
Durante o tempo que passou na equipe arapiraquense, Didira teve a chance de ver o time conquistar títulos, chegar a ser vice-campeão da Copa do Nordeste e conseguir o acesso à Segunda Divisão do Brasileiro. Boas memórias que não se apagam com o tempo, e Didira sabe que contribuiu para muitos desses momentos felizes, por isso, ele diz que deixa o time com a cabeça erguida, ciente que fez o melhor para o clube que o revelou. 
– Acredito que neste tempo que estive no ASA, ajudei o clube a se desenvolver. Tentei contribuir para o Fantasma crescer e se tornar cada vez mais forte dentro e fora de campo. Peço desculpas se falhei algumas vezes. Não foi a minha intenção, pois sempre procurei acertar, visando o bem do ASA. Estou deixando o clube de coração partido, mas fiz questão de sair com a cabeça erguida, e assim está sendo – contou na carta. 
A decisão de deixar o Alvinegro aconteceu após o fim da Série C do Brasileiro. Na ocasião, o meia falou que estava negociando com um time chinês e garantiu que não defenderia outro time em Alagoas. No entanto, no início do mês ele voltou atrás e reconsiderou a ideia de vestir a camisa de uma equipe da capital. 
- Realmente eu falei [que só jogaria no ASA], mas às vezes na vida é preciso ser profissional. A carreira de jogador é curta e hoje penso que se chegasse uma proposta como essa que chegou da China eu poderia avaliar melhor. É primordial você pensar no clube que te revelou, na consideração das pessoas com quem você trabalha e te valorizam, mas tem que avaliar o lado profissional também. A carreira de jogador um dia termina e a vida continua, então você precisa olhar por esse lado também - informou o ídolo do ASA 
Confira a carta de Didira para os torcedores:
Não sou muito bom de despedidas, mas não poderia deixar de escrever essa mensagem para o torcedor do ASA e para todos os funcionários do clube. Infelizmente, tudo chega ao fim e o meu ciclo vestindo a camisa desta equipe se encerrará ao término do meu contrato neste mês de novembro. Acredito que neste tempo que estive aqui, no ASA, ajudei o clube a se desenvolver. Tentei contribuir para o Fantasma crescer e se tornar cada vez mais forte dentro e fora de campo. Peço desculpas se falhei algumas vezes. Não foi a minha intenção, pois sempre procurei acertar, visando o bem do ASA. Estou deixando o clube de coração partido, mas fiz questão de sair com a cabeça erguida, e assim está sendo. Só tenho elogios a todos aqui e gostaria de deixar meu agradecimento aos que fizeram parte desta história: os funcionários e, principalmente, a torcida, que foi fundamental para meu sucesso aqui.
Obrigado por tudo. Espero que seja um 'até logo'. 
Grande abraço,
Didira
NM com Globoesporte.com/al

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA