Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 11 de outubro de 2015

Raikkonen é punido, cai para oitavo, e Mercedes é bicampeã de Construtores

O polêmico toque de Kimi Raikkonen no compatriota Valtteri Bottas, na última volta do GP da Rússia, foi punido pela FIA com o acréscimo de 30 segundos ao tempo do piloto da Ferrari, que cai de 5º para 8º. Com a penalização, a escuderia italiana perde seis pontos no Mundial de Construtores, o que faz com que a Mercedes confirme o bicampeonato cinco etapas antes do fim da temporada. Na visão de Raikkonen, o episódio foi apenas “incidente de corrida” e não merecia punição.
– Para mim, foi coisa de corrida. Tentei ultrapassar e infelizmente acabou assim, mas eu não sou os comissários de prova. Uma vez que eu tenha decidido ultrapassar, não posso recuar. Não sei se ele não me viu ou se não esperava que eu fosse avançar. Tentei desviar o carro o quanto pude, mas estávamos muito próximos e colidimos – justificou Raikkonen.
49
Na penúltima volta da corrida, o mexicano Sergio Perez, da Force India, foi ultrapassado pelos finlandeses Bottas e Raikkonen, que então eram terceiro e quarto, respectivamente. Mas, na volta final, o piloto da Ferrari se precipitou e bateu no compatriota da Williams, que abandonou a corrida e se classificou apenas em 12º. Mesmo com o assoalho do carro em frangalhos, o “Homem de Gelo” ainda cruzou em quinto, atrás do brasileiro Felipe Massa. Após o episódio, Bottas reclamou da atitude antidesportiva do rival e disse que deveria estar no pódio.
– Eu não estava vendo ninguém e estava na frente, e então de repente alguém me bate. Eu deveria estar no pódio, mas em vez disso fiquei sem pontos. Isso é muito decepcionante. Para mim não importa (se Raikkonen recebe uma penalidade), porque eu não terei esses pontos de volta. Eu estava olhando no retrovisor e sei que não foi minha culpa – desabafou o companheiro de Massa, que tinha largado em terceiro.
MERCEDES É BI DE CONSTRUTORES
A Mercedes chegou a Sochi com 506 pontos, contra 337 da vice-líder Ferrari. Neste domingo, as Flechas de Prata precisavam marcar apenas três pontos a mais do que a soma dos pilotos da Ferrari para garantir o título com cinco etapas de antecipação. No entanto, com o resultado inicial da corrida, o feito foi adiado, pois Lewis Hamilton somou 25 pontos pela vitória e Nico Rosberg ficou zerado por ter abandonado, enquanto Sebastian Vettel embolsou 18 pelo segundo lugar e Kimi tinha 10 pela quinta posição, totalizando 28 pontos.
Com a punição a Raikkonen, a Mercedes permaneceu com os 25 pontos de Hamilton, indo a 531, e a Ferrari passou a somar apenas 22 pontos, chegando a 359. Como estão em jogo um total máximo de 172 pontos por equipe nas próximas quatro etapas, a diferença de exatos 172 pontos garante o título para a escuderia alemã. Este é o segundo Mundial de Construtores vencido pelo time comandado por Toto Wolff, que no ano passado quebrou uma hegemonia de quatro títulos consecutivos da austríaca RBR.
NM com Minuto Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA