Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 26 de setembro de 2015

Jorginho promete deixar amizade de lado no clássico contra o Flamengo

Rio - Técnico não faz gol, não entra em campo, mas cabe a ele a difícil responsabilidade de preparar a melhor estratégia para surpreender o adversário. No caso de Jorginho e Oswaldo de Oliveira, que comandam Vasco e Flamengo no clássico de domingo, a missão fica ainda mais complicada. O primeiro foi atleta do segundo e a admiração deu início a uma longa amizade. Mas não importa se o ‘mestre’ estará do outro lado. O comandante vascaíno quer levar a melhor de novo.
Jorginho tem relação de amizade com Oswaldo
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

“Entrarei com um ponto e quero sair somando três, com a vitória”, afirmou, convicto, disposto a esquecer o amigo durante os 90 minutos.
Jorginho já era um veterano quando enfrentou o Corinthians de Oswaldo de Oliveira na final do Mundial de 2000, no Maracanã. Mas a parceria dos dois começaria alguns meses depoisdaquele jogo. Convidado a assumir o Vasco, o atual treinador do Flamengo teve o ex-lateral como seu braço direito na Copa João Havelange e Mercosul — ele foi demitido com o time na semifinal de um torneio e na decisao do outro — e a relação ultrapassou as linhas do gramado.
“Oswaldo foi um dos melhores técnicos da minha carreira. Gosto demais dele, que é muito inteligente e um cara que sabe liderar. Ficou uma amizade muito forte daquela época”, disse. Tanto que, quando o técnico foi para o Fluminense no ano seguinte, Jorginho foi atrás.
“Quando ele saiu das Laranjeiras, eu pedi para ir embora em sinal de respeito. Um tempo depois recomendei a contratação dele para o Kashima. É um mestre e aprendi muito com o Oswaldo”, elogiou.
ATACANTES À ESPERA DO ‘SIM’
Depois de dar dois dias de ‘descanso’ para o time — os jogadores fizeram trabalhos físicos —, o técnico Jorginho vai aproveitar hoje para definir a equipe que vai enfrentar o Flamengo no clássico de amanhã. Existe a possibilidade de o treinador contar com a volta de Jorge Henrique e Rafael Silva. Ele, porém, vai aguardar o aval dos médicos.
“Rafael treinou normalmente, está sem dor. Jorge Henrique está mais preso, mas se sentindo bem também. Vamos ver a situação deles com calma”, explicou.

NM com Odia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA