Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 1 de setembro de 2015

CRB luta, mas deixa escapar empate contra o Bahia na Fonte Nova

Atualizado às 23h11

O CRB lutou. Cresceu no segundo tempo da partida e merecia ter deixado Salvador com ao menos um ponto na bagagem. Porém, na noite desta terça-feira (1º), pela 22ª rodada da Série B, o Galo voltou a amargar derrota jogando fora de casa, desta vez para o Bahia, na Arena Fonte Nova, graças a gol assinalado já aos 47 minutos da etapa final, quando o Galo era melhor, depois de igualar a disputa quando chegou a estar perdendo por 2x0.


Com o resultado (3x2), o time do técnico Mazola Júnior, que mexeu bem na equipe, perdeu uma posição. Agora, é 12º colocado, pois, acabou ultrapassado pelo Paraná, que venceu o Boa Esporte fora de casa. "Nosso time jogou com personalidade. Foi a prova de que ainda vamos somar muitos pontos fora de casa", comentou o treinador regatiano.

- Confira os melhores momentos da partida:



E o CRB já começa a se preparar para mais um compromisso, pois, na noite da próxima sexta-feira, a partir das 19h, vai receber o vice-lanterna Ceará, no Rei Pelé. Para o duelo contra o Vozão, Mazola já espera contar com o retorno de jogadores como o atacante Zé Carlos, que, assim como o volante Glaydson Almeida, cumpriu suspensão automática nesta terça. 

Já o Bahia, com a inesperada vitória, passou a somar 38 pontos, deixando a 7ª posição e já figurando no G4, apesar do protesto da torcida tricolor à beira do gramado. O Tricolor de Aço volta a campo também na sexta-feira, para desafio fora de casa contra o Paraná, às 21h30.

Gol em lance de impedimento

Como era de se esperar, o Bahia pressionou o Galo nos minutos iniciais, encurralando o time visitante em seu campo de defesa. E a primeira grade chance de gol saiu logo com sete minutos de jogo. Após cobrança de escanteio, a zaga regatiana afastou parcialmente e o atacante argentino Maxi Biancucchi pegou a sobra, chutando de primeira. A bola passou perto do travessão.
Já aos 13’, o Bahia voltou a assustar, e novamente com Biancucchi, que, em bela jogada pela esquerda, fintou o zagueiro Gabriel e chutou na saída de Júlio César, vendo o goleiro deixar a pequena área para fazer grande defesa.

Com mais volume de jogo, o Tricolor seguia dominando as ações e, embora já não criasse o bastante, acabou abrindo o marcador aos 34 minutos, quando Kieza foi lançado nas costas da zaga e, livre de marcação, tocou no canto esquerdo de Júlio César, sem chance para o goleiro alvirrubro: 1x0.

E mesmo que o atacante tenha finalizado em posição de impedimento, o gol refletiu a superioridade do time baiano na primeira etapa da disputa, em que o Galo só conseguiu chegar com perigo aos 42 minutos, e em lance de bola parada, quando Cañete cobrou falta e soltou uma bomba, vendo a bola passar perto do poste direito do goleiro.

Empate e vacilo no final



























E para piorar a situação do time visitante, o Bahia ampliou a vantagem logo aos 11 minutos do tempo final, quando Kieza foi lançado por Biancucchi pela direita e, nas costas da zaga, tocou com categoria na saída do goleiro Júlio César: 2x0.

Somente aos 18 minutos é que Mazola Júnior processou sua primeira mudança - pelo Bahia, Sérgio Soares já havia processado duas das três a que tinha direito -, com Isac saindo para a entrada do também atacante Daniel Cruz. 

E o Galo seria premiado apenas três minutos depois. Após cobrança de falta da direita, o volante Josa subiu mais alto que todo mundo no primeiro pau e cabeceou forte, sem chance de defesa para Douglas Pires: 2x1.
O CRB cresceu com o gol e passou a pressionar o rival. Aos 23', foi a vez de Ricardinho dar lugar ao jovem Maxwell, também atacante. Além dele, já aos 29 minutos, Cañete saiu para a entrada de outro meio-campista, Clebinho. E tamanha ousadia acabou surtindo efeito.

Isso porque, já aos 41 minutos, depois de Daniel Cruz acertar a trave em chute da pequena área, o CRB chegou ao empate. Gérson Magrão cobrou falta ensaiada da esquerda, rolando para Pery. O lateral cruzou no primeiro pau e o zagueiro Gabriel, antecipando-se à marcação, chutou de primeira, assinalando um belo gol: 2x0.

Porém, quando o Bahia parecia liquidado, eis que todos os santos resolveram dar uma ajudinha ao time da casa, já aos 47 minutos, quando, em jogada pela direita, a bola sobrou para o meia Gustavo, que chutou de primeira no canto esquerdo do goleiro. Júlio César, encoberto, não conseguiu alcançar a redonda, e o Tricolor deu números finais à partida: 3x2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA