Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 6 de setembro de 2015

Com gol de falta de Gabriel, ASA bate o Águia-PA por 1x0 pela Série C

Em um jogo com poucas chances e de futebol pouco inspirado, o ASA conseguiu fazer o seu dever de casa e bateu a equipe do Águia de Marabá pela contagem mínima, conquistando mais 3 pontos no Grupo A da série C do Campeonato Brasileiro. O gol da vitória foi marcado pelo lateral-direito Gabriel, de falta, aos 37 minutos do primeiro tempo.

Coma vitória, o ASA subiu para a 3ª colocação da competição. Agora, o Fantasma tem 26 pontos conquistados. Com mais 3 jogos para disputar, sendo dois em casa, a equipe Alvinegra deu um passo significativo para conquistar a sua classificação. Após a partida, o volante Max Carrasco falou sobre a dificuldade do jogo diante do Águia:

- Nossa equipe fez um grande trabalho, mantivemos a posse de bola e controlamos a partida. Final de jogo foi um pouco perigoso, mas sabíamos que a equipe deles viria com tudo devido a situação deles na tabela. Agora vamos tentar conquistar pontos fora de casa e garantir a classificação jogando nos nossos domínios.

Já o lateral-esquerdo Chiquinho, que entrou no segundo tempo, dedicou a vitória da equipe Alvinegra ao titular da posição Fábio Alves, que treinou em separado da equipe após reclamar publicamente sobre o atraso de salários no clube:

- Queria dedicar a vitória ao Fabinho (Fábio Alves) que ficou de fora hoje mas vai voltar logo. Com certeza ele voltará para nos ajudar na próxima partida.

O ASA agora já pensa no próximo desafio. A equipe encara o Salgueiro no próximo sábado (12), no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, em jogo válido pela 16ª rodada da série C do Campeonato Brasileiro.

O jogo 

O ASA começou a partida indo para cima da equipe do Águia de Marabá. Com uma formação ofensiva, capitaneada pelo quarteto Didira, Valdanes, Uéderson e Alex Henrique, a equipe encarou a forte retranca dos paraenses. Com isso, o início do jogo foi repleto de cruzamentos e bolas aéreas.

Logo no primeiro minuto, o Asa chegou com perigo: Alex Henrique fez boa jogada, encontra Didira na área, mas o goleiro Maycki conseguiu se antecipar e fazer a defesa. Foi o cartão de visitas da equipe alvinegra, que tinha dificuldades de penetrar a defesa do Águia que jogava com 3 zagueiros e dois volantes, adotando uma postura recuada.

O ASA continuou em cima, mas não conseguia criar grandes chances. A partir dos 25 minutos, a equipe do Águia começou a esfriar a partida e diminuir o ritmo do jogo. Com isso, a equipe paraense começou a chegar a frente, e em alguns vacilos da defesa do ASA, quase consegue levar perigo ao gol defendido por Pedro Henrique.

Mas aos 37 minutos do primeiro tempo, quando o ASA parecia em seu pior momento na partida, o gol chegou. Após cobrança de falta magistral, Gabriel acerta um chutaço e marca um belo gol no Coaracy da Mata Fonseca, abrindo o marcador para a equipe Fantasma. Logo após o gol, o ASA quase amplia o marcador. Após uma enfiada de bola de Alex Henrique para Valdanes, o meia tenta o chute mas acaba travado pela defesa.

O primeiro tempo terminou com o ASA em vantagem, apesar da retranca da equipe do Águia de Marabá ter funcionado por quase toda a primeira etapa.

No segundo tempo, o Águia tentou sair um pouco mais da defesa e empatar a partida. Entretanto, o ASA era mais time e controlou as ações do segundo tempo, dando poucas oportunidades a equipe de Marabá. Apesar do pobre futebol, o ASA não teve grandes sustos durante toda a etapa, e conseguiu levar a partida em banho-maria.

O técnico Vica tentou dar um gás maior para sua equipe, e durante a segunda etapa teve de modificar a equipe duas vezes, devido a lesões, com as saídas de Glaybson e Uéderson com a entrada de Chiquinho e Éverton. Além deles, o ASA também colocou Marcos Antônio no lugar de Valdanes no final da partida.

Com muita marcação e pouca inspiração, os dois momentos chaves da segunda etapa foram em favor do ASA. Aos 21 do segundo tempo, Chiquinho tentou surpreender batendo escanteio direto, e quase marcou um golaço Olímpico. O outro lance que marcou a segunda etapa foi aos 36 do segundo tempo, quando o goleiro Maycki do Marabá saiu jogando errado, dando a bola nos pés de Didira. O meia do ASA arrancou e foi em direção a área, quando sofreu um carrinho por trás do zagueiro Fred, que acabou sendo expulso.

A partir daí, a vantagem numérica fez com que o ASA controlasse a partida e deixasse o tempo passar para confirmar a vitória e os 3 pontos fundamentais para que o ASA subisse uma posição na tabela e se aproxima cada vez mais da classificação para a próxima fase da competição.


NM com gazetaweb.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA