Image Map
Image Map
Image Map

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Rio 2016: 14 modalidades olímpicas fazem seus Mundiais ainda neste ano

Enquanto os eventos-teste têm dado ao Rio de Janeiro uma pequena amostra do que podem ser as Olimpíadas, do ponto de vista logístico, no campo esportivo são os Campeonatos Mundiais que servem como termômetro para o grande evento de 2016. Quatorze modalidades olímpicas vão organizar Mundiais até o final do ano.

Neste próximo final de semana, o atletismo e a canoagem abrem seus Mundiais. Na segunda-feira, dia 24, é a vez do judô. E por aí vai, até dezembro, com o Mundial de handebol feminino, no qual a seleção brasileira defende o título.

Confira abaixo, então, a lista das competições de elite nos esportes olímpicos e reserve espaço em sua agenda:

Canoagem velocidade
Quando: 19 a 23 de agosto
Onde: Milão, Itália

E o Brasil? A modalidade vai ganhando força no país, com jovens atletas obtendo bons resultados, de modo consistente, nos últimos anos. Este crescimento foi comprovado no Pan, com nove medalhas no total, sendo duas de ouro, incomodando potências continentais como Cuba e Canadá. Em Milão, serão 14 brasileiros competindo no Clube Idroscalo, na zona leste da cidade.

Como foi a última edição: O Brasil ganhou um ouro (Isaquias Queiroz, no C1 500m) e dois bronzes (Isaquias e Erlon Silva no C2-200m e Valdenice Conceição no C1 200m) no campeonato realizado em Moscou, no ano passado. A Hungria foi a equipe que fez estragos, no entanto, com seis ouros, cinco pratas e seis bronzes.

Vale vaga para o Rio 2016? Muitas vagas, na verdade. Serão 171 na soma do masculino (104) e feminino (67).

Atletismo
Quando: de 22 a 30 agosto
Onde: Pequim, China.

E o Brasil? Depois de uma participação bem aquém das expectativas no Pan de Toronto, a delegação brasileira compete pressionada na metrópole chinesa, mas sem muitas chances reais de medalha. Exceção feita ao salto com vara, prova em que a veterana Fabiana Murer e o jovem Thiago Braz aparecem bem ranqueados na temporada.

Como foi a última edição: Competindo em casa, em Moscou, a Rússia desbancou os Estados Unidos e liderou o quadro de medalhas, com sete ouros. Os norte-americanos ficaram com seis. No total de pódios, porém, a vantagem ainda foi dos EUA, com 25 a 17. A Jamaica ocupou a terceira colocação, impulsionada por seus velocistas e um certo Usain Bolt. O Brasil não conquistou uma medalha sequer.

Vale vaga para o Rio 2016? Vale, desde que os atletas atinjam os índices olímpicos. Os brasileiros têm até o dia 11 de julho de 2016 para obter se garantirem.

Judô
Quando: de 24 a 30 de agosto
Onde: Astana, Cazaquistão.

E o Brasil? Aqui, sabemos, estamos falando de uma modalidade em que o Brasil entra em competição sempre como uma força a ser temida, com chances de medalha basicamente em todas as categorias, dependendo de como for definido o chaveamento.

Como foi a última edição: Com quatro medalhas no geral e um ouro (de Mayra Aguiar, até 78kg), a delegação nacional terminou em quarto em Chelyabinsk, na Rússia, abaixo de Japão e França, empatado com Cuba. Além de Mayra, teve prata para Maria Suelen Altheman (acima de 78kg) e bronze para Erika Miranda (até 52kg) e Rafael Silva, o Baby (acima de 100kg).

Vale vaga para o Rio 2016? Não.

Remo
Quando: de 30 de agosto a 6 de setembro
Onde: Aiguebelette, na França

E o Brasil? Embora a prática da modalidade seja secular em águas brasileiras, a modalidade não costuma render bons resultados em competições internacionais. Mesmo no Pan o país já teve dificuldades, conquistando só uma prata em 15 provas.

Leia também: Mãe de dois, destaque da canoagem aprende a conviver com a saudade para brilhar

Como foi a última edição: A Nova Zelândia superou a Grã-Bretanha em uma disputa equilibrada, com seis ouros a quatro. Austrália, Alemanha e Ucrânia venceram duas provas. O Brasil só ganhou um bronze no remo paraolímpico, com Josiane Lima e Michel Pessanha pela classe TAMix2x.

Vale vaga para o Rio 2016? O Mundial serve como o grande torneio classificatório para os Jogos Olímpicos, dando 77 vagas para os homens e 52 para as mulheres, divididas por 14 provas.

Mountain Bike
Quando: de 31 de agosto a 6 de setembro
Onde: La Massana, Andorra

E o Brasil? O jovem Henrique Avancini ainda não foi confirmado oficialmente na delegação brasileira, mas ocupa o 19º lugar no ranking mundial e é hoje o principal nome do país na prova de cross country, competindo no exterior. Depois dele, Rubens Valeriano aparece em 64°. Eles são os únicos entre os 100 primeiros. Entre as mulheres, Raíza Goulão-Henrique está em 24º, enquanto Isabella Moreira Lacerda é a 29ª e Erika Gramiscelli, a 54ª.

Como foi a última edição: No cross-country masculino, o francês Julien Absalon ganhou o ouro, seguido por Nino Schurter, da Suíça, e Marco Aurelio Fontana, da Itália. Os brasileiros Ricardo Pscheidt, Rubens Valeriano e Sherman de Paiva não terminaram o percurso. No feminino, ouro para Catharine Pendrel, do Canadá, prata para Irina Kalentieva, da Rússia, e bronze para Lea Davidson, dos Estados Unidos. Raiza Goulão-Henrique ficou em 37º. Isabela Moreira Lacerda e Érika Gramiscelli não terminaram. Disputada na Noruega, em 2014.

Vale vaga para o Rio 2016? Não.

Ginástica rítmica
Quando: de 7 a 13 de setembro
Onde: Stuttgart, Alemanha.

E o Brasil? O país, que ganhou dois ouros e cinco medalhas no geral no Pan, vai competir tanto no individual como no conjunto, mas com perspectivas reduzidas de medalha, com o favoritismo todo voltado às ginastas do Leste europeu.

Como foi a última edição: Em İzmir, na Turquia, basicamente só deu Rússia. O país simplesmente ganhou todos os ouros e pratas no individual e o ouro por equipes. No coletivo geral, o Brasil terminou em 15º.

Vale vaga para o Rio 2016? As oito melhores equipes da ginástica rítmica vão ao Rio, independentemente do continente de origem – outras duas vagas serão distribuídas de acordo com a localização, para as melhores equipes de continentes que não estejam representados no top 8. No individual geral, as 15 primeiras carimbam o passaporte, com um máximo de duas por país.

Lutas associadas
Quando: de 7 a 12 de setembro
Onde: Las Vegas, Estados Unidos.

E o Brasil? No Pan, a equipe brasileira fez sua melhor campanha na história, com ouro inédito para Joice Silva e bronzes para Davi Albino e Aline Ferreira. Em um cenário mundial, porém, as chances de medalha ficam bem mais complicadas. A meta é, primeiro, se colocar na semifinal para assegurar um lugar nos Jogos Olímpicos. Do contrário, em caso de uma derrota precoce, é torcer para que o adversário vá longe no torneio, para que se tenha a chance de brigar por uma vaga na repescagem.

Como foi a última edição: A Rússia fez a rapa nas medalhas entregues em Tashkent, Uzbequistão, em setembro do ano passado, com seis ouros, quatro pratas e cinco bronzes. Ninguém chegou perto – segundo colocado no quadro geral, o Japão ganhou quatro ouros, e só. O Brasil teve uma única medalhista: Aline Ferreira, que ganhou uma excepcional prata na categoria até 75kg da luta livre. 

Vale vaga para o Rio 2016? Muitas: 108. Os seis primeiros colocados de todas as categorias, tanto pela luta livre como pela greco-romana, masculino e feminino, asseguram classificação automática.

Canoagem slalom
Quando: de 15 a 20 de setembro
Onde: Londres, Inglaterra.

E o Brasil? Os canoístas nacionais tiveram o segundo melhor rendimento do Pan, ficando abaixo apenas dos Estados Unidos, com destaque para a jovem Ana Sátila, que conquistou o único ouro do país e mais uma prata.

Como foi a última edição: A disputa foi em Deep Creek Lake, nos Estados Unidos, com a França ganhando quatro ouros e oito medalhas no total. Austrália, Eslováquia, Eslovênia e Estados Unidos também fizeram campeões. O Brasil teve como melhor resultado foi o décimo lugar no C1 por equipes. Ana Sátila foi a 11ª no K1 e 20ª no C1 individual.

Vale vaga para o Rio 2016? O Mundial vai distribuir 56 vagas olímpicas, sendo 15 nas provas de K1 masculino e feminino, 10 na C1 masculino e mais 16 na C2 (oito por barco, no caso).

Ciclismo de estrada
Quando: de 19 a 27 de setembro
Onde: Richmond, Estados Unidos.

E o Brasil? Os ciclistas brasileiros pedalam por fora, digamos. De acordo com o último ranking das Américas, publicado em 15 de agosto, o país tem apenas um atleta entre os 25 melhores do continente: William Chiarello, em quinto. Rodrigo Araújo aparece em 28º. No ranking do World Tour, porém, nenhum brasileiro está listado.

Como foi a última edição: Em Ponferrada, na Espanha, as provas do adulto tiveram dez países diferentes ganhando medalha, com quatro países dividindo os ouros na prova de estrada e contra-relógio. O Brasil competiu com 12 ciclistas e teve o 25º lugar de Flávia Oliveira na estrada.

Vale vaga para o Rio 2016? As disputas do contra-relógio dão dez vagas diretas tanto no masculino como no feminino.

Boxe
Quando: de 5 a 18 de outubro
Onde: Doha, Catar.

E o Brasil? Robson Conceição é hoje o primeiro colocado do ranking mundial na categoria até 60kg. Já Patrick Chagas consta como o segundo entre 46 e 49kg. Roberto Custódio é o oitavo no ranking até 69kg. No Pan, quem saiu com medalha foram Joedison Teixeira (até 64kg) e Rafael Duarte (acima de 91kg).

Como foi a última edição: Como anfitriões, os pugilistas cazaques foram soberanos, com quatro ouros, duas de prata e dois de bronze. Cuba ficou em segundo, respectivamente com dois, duas e um. O Brasil conquistou duas medalhas, com Robson Conceição levando a prata na categoria até 60kg e Éverton Lopes ganhando o bronze até 64kg.

Vale vaga para o Rio 2016? Ao todo, são 23 medalhas vagas distribuídas no Mundial, variando de categoria para categoria. Nas disputas até 49kg, 52kg e 81kg, são duas. De 56 a 75kg, são três. Até e acima de 91kg, uma.

Ginástica artística
Quando: de 23 de outubro a 1º de novembro
Onde: Glasgow, Escócia.

E o Brasil? Quem viajará cercada de expectativas será a equipe masculina brasileira, que jamais se classificou para as Olimpíadas – no Pan, mesmo desfalcada, ficou com a prata. Nas provas individuais, Arthur Zanetti pode reaver seu título nas argolas, embora sua prioridade seja elevar o rendimento nos outros aparelhos, em benefício do time. Diego Hypólito ainda não tem presença garantida na delegação, em recuperação de uma lesão nas costas. Renovada, a equipe feminina corre por fora.

Como foi a última edição: Em Nanning, na China, os EStados Unidos venceram a disputa, com quatro ouros e dez medalhas no geral, superando os donos da casa, que tiveram, respectivamente, três e sete. O Brasil foi ao pódio com Zanetti (prata na argola) e Diego (bronze no solo)

Vale vaga para o Rio 2016? Na ginástica artística, as equipes que ficarem entre os oito primeiros lugares terão vaga olímpica assegurada, assim como os campeões de cada aparelho no individual.

Levantamento de peso
Quando: de 20 a 28 de novembro
Onde: Houston, nos Estados Unidos

E o Brasil? No Pan de Toronto, sinal de progresso: duas mulheres subiram ao pódio pela primeira vez na história, enquanto Fernando Reis repetiu o ouro na categoria acima de 105kg. Para o Mundial, porém, o salto de produção precisa ser muito maior. No Mundial de 2014, o país foi apenas o 29º no masculino e no feminino, ficando fora da zona que distribui mais vagas olímpicas.

Como foi a última edição: Em Almaty, no Cazaquistão, a China foi a líder do quadro de medalhas, com cinco ouros e 11 no total, contra três e seis, respectivamente, dos anfitriões. O Brasil competiu com 10 atletas, mas não conseguiu se inserir entre os 14 países que subiram ao pódio.

Vale vaga para o Rio 2016? Sim, mas combinando com os resultados do Mundial de 2014 também, sendo os pontos definidos pela colocação geral do país em cada campeonato. Ao todo, serão 108 vagas para os homens e 67 para as mulheres.

Ginástica de trampolim
Quando: de 26 a 29 de novembro
Onde: Odense, Dinamarca.

E o Brasil? Na terceira subdivisão da ginástica, que entrou para o calendário olímpico apenas em Sydney 2000, o Brasil tem ainda menos tradição. Os representantes no Mundial ainda não foram definidos. No Pan, os brasileiros ficaram bem distantes da briga por medalha.

Como foi a última edição: Não houve adversários para a China em Daytona Beach, nos Estados Unidos. O país ganhou cinco dos oito ouros disponíveis e ainda ficou com duas pratas. Os brasileiros não foram a nenhuma final.

Vale vaga para o Rio 2016? Os oito primeiros colocados no trampolim individual se garantem, com um máximo de duas vagas por país.

Handebol
Quando: de 5 a 20 de dezembro
Onde: Dinamarca.

E o Brasil? Lembrando que este é apenas o campeonato feminino, em que as brasileiras jogarão pela primeira vez como atuais campeãs mundiais. No Pan de Toronto, o time atropelou a concorrência e conquistou o título continental pela quinta vez seguida.

Como foi a última edição: em Belgrado, a seleção brasileira venceu um jogo extremamente tenso contra as sérvias, donas da casa, por 22 a 20, se tornando apenas o segundo país não-europeu a levantar a taça, ao lado da Coreia do Sul. Holanda, Hungria e Dinamarca foram os times derrotados no mata-mata, antes da decisão.

Vale vaga para o Rio 2016? O time campeão jogará as Olimpíadas. Se der Brasil novamente, o vice herda o posto.


NM com ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA