Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 9 de agosto de 2015

No Dia dos Pais, Vasco e Joinville não saem do zero e se abraçam no Z-4

Na manhã do domingo de Dia dos Pais, os mais de 41 mil torcedores que compareceram ao Maracanã ficaram sem o "presente" do gol. Desesperados dentro da zona de rebaixamento, Vasco e Joinville se abraçaram e ficaram no empate sem gols. A partida apresentou dois tempos distintos. A etapa inicial foi movimentada e com bom volume de jogo, e o segundo tempo escancarou a fragilidade no setor ofensivo das duas equipes.

O empate mantém as duas equipes afundadas na zona de rebaixamento com a saída cada vez mais distante. O Joinville aparece ligeiramente melhor - por conta do saldo de gols (-10 a -21) - na 18° posição com 13 pontos. A mesma pontuação tem o Vasco, uma posição abaixo. Este foi o terceiro jogo sem vitória do Gigante da Colina.

O Vasco enfrenta na próxima rodada o Santos, na Vila Belmiro, na quarta-feira, às 21h. No dia seguinte, na quinta, é a vez do Joinville receber o Cruzeiro, em Santa Catarina, também às 21h.

No ritmo do calor

Sob o calor de quase 30°C no Maracanã, Vasco e Joinville fizeram um jogo franco na etapa inicial e com alternância no controle das ações. Inicialmente, foram os visitantes que mostraram maior volume, aproveitando-se principalmente da insegurança da desfalcada zaga vascaína. A principal chance do Joinville saiu justamente em um momento de trapalhada da dupla defensiva. Em bola pelo alto, Rodrigo errou o corte na primeira, deu susto e Jomar depois quase marcou contra. (veja o lance). A medida que o tempo foi passando, o Vasco foi ganhando força. Dagoberto, mostrando boa movimentação, era o motorzinho do time e incomodava a defesa adversária. Porém, o placar foi para o intervalo sem alteração por conta de Herrera. O atacante argentino, sozinho, perdeu uma oportunidade incrível. Apesar do sufoco, o Joinville mostrava certa organização defensiva e ainda conseguiu terminar o primeiro tempo com a partida equilibrada.

Show de erros

A boa movimentação das duas equipes na etapa inicial se transformou em um show de erros no segundo tempo. O Vasco abusou dos erros nos passes simples, e o Joinville se precipitava nos lançamentos longos. Isolado, Kempes até brigava sozinho no meio da zaga vascaína, mas pecava na hora da finalização e também esbarrava na boa atuação do goleiro Martín Silva. Do lado Cruz-maltino, Celso Roth tentou deixar o time mais perigoso com Riascos, Thalles e Rafael Silva. Sem efeito. No entanto, foi Kempes que ainda assustou ao receber sozinho e emendar de primeira aos 42 minutos da etapa final. Por fim, os mais de 41 mil torcedores que enfrentaram filas para entrar no Maracanã no Dia dos Pais ainda deixaram o estádio sem o "presente" do gol.


NM com globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA