Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Meninas do vôlei batem novamente a Bulgária, e se despedem de Maceió

Brasil x Bulgária, em Maceió (Foto: CBV/Divulgação)
 A seleção feminina de vôlei foi muito bem recebida em Alagoas. Nos dois jogos realizados nesta semana em Maceió, o público compareceu ao Ginásio do Sesi, incentivou as meninas e teve o amor correspondido. Em quadra, duas vitórias nos amistosos contra a Bulgária. A segunda saiu nesta quinta-feira à noite, com outro tranquilo 3 a 0 (25/23, 25/15 e 25/17) sobre o time europeu. 
Técnico da seleção, José Roberto Guimarães aprovou a apresentação da equipe, mas tem uma preocupação. A central Fabiana torceu o tornozelo no segundo set e não voltou ao jogo. Os médicos da seleção iniciaram o tratamento ainda em quadra e vão reavaliá-la nesta sexta para ter um diagnóstico preciso sobre a lesão. A principio, a torção não parece ser grave.

Encerrados os amistosos em Maceió, o Brasil volta a jogar nos dias 28 e 30 de agosto, em torneio contra Bulgária, Alemanha e Holanda no Maracanãzinho. O time de Zé Roberto segue a preparação e disputa o Sul-Americano em Cartagena, Colômbia, entre 26 de setembro e 4 de outubro.
A seleção começou a partida na frente, num ataque eficiente de Adenízia. No início, as búlgaras trocaram pontos com as brasileiras, mas o saque começou a entrar e Monique fez a seleção abrir 5/3, desestruturando a defesa adversária. Gabi ainda cravou no corredor búlgaro após 31 segundos de rali e empolgou a torcida. Logo a diferença subiu para cinco pontos, 10/5. A boa vantagem parece ter desconcentrado a equipe, que errou cinco saques e colocou a Bulgária na partida: 15/15. Vasileva começou a dar trabalho. Após tempo técnico, Zé Roberto ajustou o time, o Brasil abriu vantagem de seis pontos, mas sofreu no fim e fechou o set em 25/23, com Gabi.
Fabiana sofre lesão no tornozelo (Foto: Estéfane Padilha/GloboEsporte.com)Fabiana sofre lesão no tornozelo (Foto: Estéfane Padilha/GloboEsporte.com)
A Bulgária começou o segundo set na frente, o Brasil logo virou, mas teve uma baixa importante. A central Fabiana caiu de mau jeito e deixou a quadra chorando, com dores no tornozelo direito. Carol entrou na equipe. Em quadra, a seleção abriu três pontos, mas quem chamou a atenção foi a búlgara Ruzeva, num belo bloqueio simples após rali. A resposta veio numa linda bola de Monique, que salvou com o pé e viu Carol fechar o bloqueio para o Brasil fazer 12/8. O time encaixou o jogo, Adenízia cresceu em quadra e a seleção fechou o set com facilidade em 25/15. Dani Lins passou a régua, após jogada muito bem executada pelo ataque.

Monique abriu o placar no terceiro set e indicou que a vitória estava perto. A Bulgária tinha no início dificuldades com o saque e facilitou a tarefa da seleção, que conquistou o quarto ponto em outro bloqueio da Carol. Veio um esboço de reação, as búlgaras chegaram a virar para 7/6 e exigiram tempo de Zé Roberto. O cenário dos primeiros sets se repetiu e o Brasil logo abriu vantagem. Carol, inspirada, fez 19/15 em ataque pelo meio. O ritmo aumentou e a seleção fechou o jogo em 25/17 com um bloqueio muito bem armado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário